Bruno Soares comemora vitória e mira final do US Open: "Vamos entrar para ganhar"

Ao lado do escocês Jamie Murray, brasileiro disputa a final do US Open neste sábado, a partir das 13h

Bruno Soares comemora vitória e mira final do US Open: "Vamos entrar para ganhar"
Bruno Soares comemora vitória e mira final do US Open: "Vamos entrar para ganhar mais um Grand Slam"/ Foto: AP/ Divulgação

Neste sábado (10), ocorre o décimo terceiro e penúltimo dia de jogos válidos pelo quarto e último Grand Slam do ano, o US Open. Disputado nas quadras rápidas do USTA Billie Jean King National Tennis Center, localizado em Nova Iorque, Estados Unidos, o torneio celebra sua 136ª edição neste ano. 

Campeões do Australian Open, o brasileiro Bruno Soares e o escocês Jamie Murray estão classificados à decisão de mais um Major no ano: o US Open. Na semifinal, a dupla brasileira-escocesa venceu os franceses Nicolas Mahut e Pierre Hugues Herbert - cabeça de chave número um - por dois sets a um, com parciais de 7/5 4/6 e 6/3, em uma hora e 59 minutos de partida. Com a vitória, Murray e Soares garantiram vaga na final da competição.

"Foi um jogaço. A gente tinha que jogar nesse nível para ganhar dessa dupla, que é a melhor da temporada. Eles estão jogando em um nível altíssimo, foram campeões aqui no ano passado e também gostam muito de jogar nessas condições" analisou o mineiro e completou: "A gente conseguiu mostrar o nosso jogo, nessa quadra rápida que é o nosso melhor piso e onde temos conseguido os melhores resultados."

Seus adversários na decisão serão os espanhóis Pablo Carreno Busta e Guillermo Garcia Lopez, que vem de vitória nas semis diante dos compatriotas e cabeças de chave número oito, Feliciano Lopez e Marc Lopez - Ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016, ao lado de Rafael Nadal - por dois sets a zero, com parciais de 6/3 e 7/6, em uma hora e 29 minutos em quadra.

"Estamos cada vez mais maduros como dupla e com certeza a preparação fez a diferença. Fizemos o sacrifício de ficar aqui deopis de Cincinnati, mesmo sendo um ano muito longo. Mas, acho que esse tipo de sacrifício faz a diferença. Treinamos 10 dias aqui antes do US Open começar e estamos colhendo os frutos" disse Soares.

Murray e Soares formam a terceira melhor parceria no ano de 2016, com 4620 pontos, somente atrás dos franceses Nicolas Mahut e Pierre Hugues Herbert e dos irmãos gêmeos norte americanos Bob e Mike Bryan. Atual sétimo colocado no ranking da ATP, o mineiro tem 36 vitórias e 17 derrotas. No último torneio, o Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos, eles acabaram derrotados nas quartas de final pelo romeno Horia Tecau e o holandês Jean Julien Rojer.

"Nova York é especial para mim pelos resultados, além de gostar muito dessas condições de jogo, que se adaptam bem ao meu estilo. E o US Open entrou para a minha história. Foi aqui que conquistei o meu primeiro título de Grand Slam, nas mistas, fui bicampeão, tive uma final com o Alex Peya, então querendo ou não, é um lugar que sermpre que volto tenho uma sensação especial e uma confiança interna diferente, maior do que o normal" comentou.

Na carreira, Bruno tem duas finais de Grand Slam: o US Open de 2013, quando jogando ao lado do austríaco Alexander Peya, foi derrotado pelo indiano Leander Paes e o tcheco Radek Stepanek, além do título do Australian Open neste ano. Já Jamie tem três decisões, inclusive o US Open do ano passado, quando perdeu para os franceses Herbert e Mahut, jogando com o australiano John Peers.

"Naquele ano o Alex se machucou na semi e entramos para cumprir tabela. Agora vai ser diferente. Vamos entrar para competir e quem sabe ganhar mais um Grand Slam" afirmou, confiante.

Entre os dias 29 de agosto e 11 de setembro, ocorre a 136ª edição do US Open - o quarto e último Grand Slam da temporada. A melhor cobertura do tênis mundial, você acompanha na VAVEL Brasil.