História escrita: Andy Murray desbanca Djokovic e é o novo número 1 do mundo

Britânico vence Milos Raonic na semifinal do Masters 1000 de Paris e atinge melhor marca da carreira

História escrita: Andy Murray desbanca Djokovic e é o novo número 1 do mundo
(Foto: Reuters)

Nem o mais otimista torcedor esperava tal feito. Talvez até o próprio Andy Murray só esperasse chegar ao topo do ranking da ATP em 2017. Mas, a história foi escrita. Com a derrota de Novak Djokovic para o croata Marin Cilic, nas quartas de final do Masters 1000 de Paris, bastava o britânico chegar à final para ser o novo número 1 do mundo. E assim foi feito. Após vencer Milos Raonic na semifinal, o mundo do tênis ganhou um novo líder. 

"Talvez eu estivesse um pouco mais nervoso hoje sabendo que alcançar o posto de número um era possível. Eu nunca estive nessa posição antes, de jogar para ser o número um do mundo. Não era meu objetivo ser líder do ranking ainda esse ano, mas estou satisfeito com a forma que estou jogando nesta segunda metade da temporada", disse Murray.

Ex-número 1 do mundo, postou por onde ocupou desde o dia 23 de junho de 2014, o sérvio Novak Djokovic parabenizou seu adversário pelo feito conquistado. Segundo ele, tal marca é fruto de sua qualidade e merecimento.

"Murray está em uma posição muito boa para alcançar o número 1 e, se conseguir, será merecido. Tenho muito respeito pelo que ele está fazendo. Lembro que a primeira vez que nos enfrentamos tínhamos 11 anos. O nível que ele alcançou no último ano é extraordinário", disse Djokovic.

Na atual temporada, Djokovic e Murray conquistaram sete títulos. O sérvio venceu o Australian Open, Roland Garros, o ATP 250 de Doha e os Masters 1000 de Indian Wells, Miami, Madrid e Toronto. Já o britânico levou Wimbledon, os Masters 1000 de Roma e de Xangai, os ATPs 500 de Queen's, de Pequim e de Viena, além da medalha de ouro olímpica no Rio 2016.