Del Potro repete 2009, bate Federer e desafia Nadal nas semifinais do US Open

Com mais uma atuação histórica, argentino despacha suíço em 4 sets; sonho de erguer segundo Grand Slam da carreira segue vivo

Del Potro repete 2009, bate Federer e desafia Nadal nas semifinais do US Open
(Foto: Al Bello/Getty Images)
Juan Martín Del Potro
3 1
Roger Federer

Quando Roger Federer e Juan Martín Del Potro se encontram em quadra, a chance de uma partida épica é grande. Após belos confrontos em Masters 1000, ATP Finals, semifinal de Olimpíada e até decisão de Grand Slam, os dois tenistas se enfrentaram novamente, desta vez valendo vaga na semifinal do US Open 2017.

Considerado o confronto de quartas de final mais aguardado pelos fãs de tênis, Federer e Del Potro foram recebidos por uma Arthur Ashe completamente lotada. Em um jogo marcado pelo equilíbrio, a vitória do argentino veio no detalhe: 3 sets a 1, com parciais 7-5 3-6 7-6(8) e 6-4, em quase 3h de duração.

Com a vitória, Juan Martín Del Potro segue vivo em busca de seu segundo título de Major. O primeiro troféu veio justamente contra o rival desta segunda-feira (6), também em Nova York, no ano de 2009. Naquela decisão, Del Potro precisou de cinco sets para bater Roger Federer.

Na semifinal, o argentino terá outro grande duelo pela frente. Seu adversário será Rafael Nadal, atual número 1 do mundo. O espanhol não teve trabalho em seu duelo de quartas de final, despachando o jovem Andrey Rublev em sets diretos. Em 13 confrontos anteriores entre os tenistas, vantagem para Nadal: oito vitórias e cinco derrotas.

Resumo da partida

(Foto: Clive Brunskill/Getty Images)

Os dois tenistas começaram a partida sacando muito bem e enfrentando poucas dificuldades em seus games de serviço. No terceiro game, o suíço chegou a sair atrás em 0-30, mas resgatou o game com bons saques. O equilíbrio se manteve até o décimo primeiro game, quando Federer oscilou demais, errou um voleio tranquilo e cometeu dupla falta para perder o game. Com a quebra cirúrgica, Delpo sacou e fechou a parcial em 7-5.

Sentindo grande dificuldade em seu backhand, o suíço tentou mudar a estratégia, passando a usar mais o slice, principalmente nas devoluções dos potentes saques de Delpo. Mais firme em quadra, Federer abriu 2-1 e foi pra cima do argentino, jogando um game praticamente perfeito para chegar à quebra. Sem mais chances de quebra, os dois tenistas seguiram trocando games, até Roger servir para o set e fechar 6-3.

Apesar da vitória na segunda parcial, o suíço voltou desligado para o terceiro set, voltando a cometer muitos erros não-forçados. Sólido, Del Potro aproveitou seu segundo break point na partida e rapidamente abriu 3-0. Apesar da boa vantagem, o argentino jogou mal o sétimo game, perdendo seu serviço com uma dupla falta. Roger igualou o jogo, e os dois tenistas levaram o set para o tiebreak. Na decisão da parcial, Federer chegou a ter quatro sets points, mas Delpo salvou todos e venceu o tiebreak por 10-8, abrindo 2 sets a 1.

Embalado pela épica vitória no terceiro set, Delpo jogou um quarto set praticamente impecável, não sofrendo nenhuma ameaça em seus games de saque. Com uma quebra logo no quinto game, o argentino não oscilou e seguiu trocando games até o décimo, o derradeiro. Com um belo winner de forehand, Del Potro decretou o 6-4 na parcial, definindo o placar em 3 sets a 1.

Estatísticas da partida

  • Aces: 12 x 17
  • Winners: 48 x 60
  • Erros não-forçados: 32 x 41
  • Break points: 3/6 (50%) x 2/3 (67%)
  • Total de pontos ganhos: 131 x 125