Challenger de Campinas: confira como foram as quartas de final de duplas

Quartas de final no SP Challenger contou com 8 jogadores brasileiros na chave de duplas e cinco se classificaram para a semifinal

Challenger de Campinas: confira como foram as quartas de final de duplas
Orlando Luz e Fernando Romboli durante a partida nessa quinta-feira (05) Foto: Instituto Sports/José Pires

Nesse quinta-feira (5º) foram disputados os jogos de quarta de finais da chave de duplas no São Paulo Challenger de Tênis em Campinas, SP. Tiveram oito jogadores brasileiros que entraram em quadra e entre as estrelas esteve presente: Orlando Luz (513); Fabricio Neis (167). E os internacionais: Federico Coria (240) e Tomas Lipovsek Puches (214) da Argentina, a dupla cabeça de chave número dois do torneio, e Gastão Elias (146) de Portugal.

O primeiro jogo do dia foi entre Orlando Luz e Fernando Romboli (253) do Brasil contra o austríaco Michael Linzer (272) e o português Gonçalo Oliveira (186). A partida começou favorável para os adversários da dupla brasileira que venceu por 6-4.

O primeiro set contou com três quebras e o austríaco e o português levaram a melhor conquistando duas, apesar de estarem com dificuldades para colocar em quadra o primeiro serviço. Já na segunda parcial, a dupla brasileira se mostrou mais agressiva e logo no início do set conquistou uma quebra e sempre se manteve à frente no placar.

A dupla de Luz e Romboli passou a sacar melhor e conquistar mais pontos cometendo menos erros não forçados e com isso venceram a segunda parcial por 6-3 e levaram o jogo para o super-tie-break. A decisão da partida foi bem acirrada, nenhuma dupla conseguia se sobressair e cada mini quebra era seguida de outra. Por fim, no momento decisivo, os brasileiros conquistaram duas quebras seguidas e fecharam a partida com 4-6 6-3 10-8.

Em seguida foi a vez a segunda dupla favorita ao título entrar em quadra. O brasileiro Fabricio Neis e o argentino Maximo Gonzalez (230) venceram a dupla composta por Daniel Dutra da Silva (370) do Brasil, irmão do Rogerinho, e o argentino, Hernan Casanova (342) por 6-2 6-3. O jogo, que durou menos de 59 minutos, foi tranquilo para a dupla de Neis que não encontrou dificuldades.

Gonzalez a esquerda e Neis a direita durante a partida Foto: Instituto Sports/João Pires
Gonzalez a esquerda e Neis a direita durante a partida Foto: Instituto Sports/João Pires

A terceira partida do dia ficou nas mãos da dupla composta pelo brasileiro José Pereira (694) e o português Gastão Elias que havia jogado sua partida de simples minutos antes e os campineiros Breno Lodis (-) e Gabriel Vallim (-) que receberam wild card da organização do evento.

Os representantes do clube não tiveram chances para a dupla luso-brasileira que havia vencido os favoritos ao título na rodada anterior. Pereira e Elias ganharam o jogo por 6-3 7-5 em 1h03 minutos de jogo.

A última partida foi definida entre a dupla argentina composta por Federico Coria e Tomas Lipovsek Puches e Guilherme Clezer (248) do Brasil e o também argentino Andrea Collarini (266). O dia não foi bom para o brasileiro que perdeu mais uma partida.

Na semifinal a de Luz e Romboli enfrentaram Gonzalez e Neis. Já Elias e Pereira estarão frente a frente de Coria e Tomas por uma vaga na final.