ATP Finals 2017: Rafael Nadal, em busca do título que falta

Espanhol número um do mundo ainda não conquistou nenhum ATP Finals; foi finalista em 2010 e 2013

ATP Finals 2017: Rafael Nadal, em busca do título que falta
ATP Finals 2017: Rafael Nadal, em busca do título que falta (Foto: Getty Images)

No próximo domingo (12), tem início a 47ª edição do ATP Finals. No torneio disputado na quadra rápida da O2 Arena, em Londres, o tenista espanhol Rafael Nadal é o cabeça de chave número um e, portanto, o favorito para a conquista do troféu.

+ Guia VAVEL do ATP Finals 2017

Esse é um dos poucos troféus que ainda faltam na coleção do natural de Manacor. Na carreira, Rafa acumula dois vice-campeonatos: em 2010 foi derrotado pelo suíço Roger Federer na decisão. Três anos depois, voltou a bater na trave, quando perdeu para o sérvio Novak Djokovic.

Neste ano, "El Toro" contará com um problema físico: no último torneio que participou, o Masters 1000 de Paris, na França, teve de se retirar por conta de dores no joelho. "Abandonei em Paris não por precaução, mas pois não conseguia seguir jogando. Em poucos dias, é difícil resolver o problema. Claro que o joelho ainda me incomoda, mas espero conduzir isso e competir no máximo nível" declarou.

+ Com dores no joelho, Nadal anuncia desistência do Masters 1000 de Paris

Relembre o ano de Rafael Nadal

Nadal começou o ano como nono colocado no ranking mundial, sem ser cotado para o título do Australian Open. No entanto, logo provou que as previsões estavam erradas: derrotando adversários em grande fase, como o canadense Milos Raonic, o alemão Alexander Zverev e o búlgaro Grigor Dimitrov, o espanhol garantiu vaga na final. Apesar de derrotado por Roger Federer, saiu com muita confiança.

Na sequência, foi vice-campeão novamente no ATP 500 de Acapulco, no México, e no Masters 1000 de Miami, perdendo para Sam Querrey e Federer, respectivamente. 

Na gira de saibro, o natural de Manacor dominou completamente: com 17 vitórias consecutivas, conquistou os Masters 1000 de Madri e Monte Carlo, além do ATP 500 de Barcelona. Em Roland Garros, não deu chances para nenhum de seus adversários: sem perder nenhum set, conquistou o torneio pela 10ª vez.

No terceiro Major da temporada, acabou eliminado nas oitavas de final por Gilles Muller. Sem embalar na gira da América do Norte, chegou ao US Open cercado de algumas desconfianças. Recuperando o bom tênis, venceu o torneio mais uma vez - o segundo Grand Slam apenas em 2017. 

Voltando ao topo do mundo depois de três anos, Nadal ainda conquistou o título no ATP 500 de Pequim, na China, e foi finalista no Masters 1000 de Xangai.

O melhor do tênis mundial, você acompanha na VAVEL Brasil.