Fora do top 100, Thiago Monteiro valoriza sua temporada 2017 e se mostra confiante para o Rio Open

O brasileiro somou dois ótimos resultados nas últimas edições: vitória sobre Tsonga em 2016 e uma quartas de final neste ano

Fora do top 100, Thiago Monteiro valoriza sua temporada 2017 e se mostra confiante para o Rio Open
Foto: Reprodução|Facebook Thiago Monteiro

Na manhã desta terça-feira (5), ocorreu o lançamento do Rio Open 2018, que será realizado no Jockey Clube Brasileiro entre os dias 19 e 25 de fevereiro. Um dos principais convidados da festa foi o brasileiro Thiago Monteiro, que na edição de 2016 marcou sua carreira com uma vitória sobre Jo-Wilfried Tsonga.

+ Com Cilic e Monfils de novidades, Rio Open é lançado para edição 2018

O cearense iniciou a temporada 2017 ocupando a 82ª posição, mas a terminará fora do top 100, ocupando o 124º lugar. Apesar da queda no ranking, o cearense valorizou seu ano. "Não levo como uma queda de rendimento, e sim foi um ano que eu consegui olhar bem as coisas boas (...) para mim, foi até melhor que no ano passado em questão de poder jogar mais os ATPs e ter jogado minhas primeiras quatro chaves de Grand Slam", destacou o jovem de 23 anos.

A temporada de 2017 foi puxada para o brasileiro, que disputou mais partidas de nível ATP e com jogadores mais consistentes. Sem títulos, Thiago fechou o ano com 13 vitórias e 24 derrotas. Como melhor resultado na temporada, ele alcançou as quartas de final do próprio Rio Open. O tenista número três do Brasil chegou a disputar a chave principal dos quatro Grand Slam, como ele mesmo ressaltou, somando duas vitórias: uma em Roland Garros e outra em Wimbledon.

Foto: Reprodução|Facebook Thiago Monteiro

O plano para a próxima temporada é jogar focado, mas sem pressão. "Tentar me preparar da melhor forma possível, tentar elaborar um bom calendário, tentar também não me cobrar tanto, não me pressionar tanto em querer chegar em um certo nível e me manter (...) tenho que jogar de uma forma solta, tranquila e aproveitar cada momento". Ele ressalta que esta é a mesma pressão que o fazia cair de rendimento em alguns terceiros sets, mas garante que, na virada do ano, voltará um jogador com mais bagagem e experiência para lidar melhor com os momentos decisivos.

E essa guinada pode vir a acontecer na própria Cidade Maravilhosa. "O rio open é um torneio que os brasileiros esperam o ano inteiro para jogar, é o maior na América do Sul, e ele sempre me trouxe boas lembranças, ano passado com a vitória sobre o Tsonga e esse ano com a minha primeira quartas de um ATP 500, então estou super motivado para no ano que vem estar desfrutando desse momento mais uma vez".