Roger Federer: "Passar à final assim é agridoce"

O suiço número dois do mundo comentou sobre estar feliz por estar em mais uma final, mas lamentou lesão de Chung

Roger Federer: "Passar à final assim é agridoce"
Roger Federer: "Passar à final assim é agridoce"

O suiço Roger Federer não cansa de bater recordes no tênis. Após derrotar o sul-coreano Hyeon  Chung por 2 sets a 0 com parciais de 6/1 e 5/2 e avançar no Australian Open para mais uma final, o tenista quebrou outro recorde.

Federer aumentou para 30 suas participações em finais de Grand Slam, o segundo maior finalista é Rafael Nadal com 23. Outro recorde quebrado pelo suiço é que ele se tornou o maior finalista da história do Australian Open com 7 finais. Caso conquiste o título igualará Novak Djokovic, o maior campeão do torneio com seis conquistas.

O suiço falou sobre a partida de semifinal, confessou estar feliz por mais uma final, mas um pouco chateado por Chung ter sofrido com as bolhas e ter tido que abandonar o jogo.

“Senti que o primeiro set foi normal, mas no segundo ele começou a ficar mais lento. Sabia que ele tinha um problema com bolhas já desde o jogo com o Djokovic. Eu já joguei com bolhas no passado e dói bastante. Estou muito contente por estar na final, mas desta forma é agridoce”, contou o suíço de 36 anos.

O maior campeão da história dos Grand Slams ainda elogiou bastante o sul-coreano de 31 anos, e disse que será um grande jogador com toda certeza.

“Ele vai ser um grande jogador e é fácil perceber porque derrotou o Djokovic e o Zverev. Não quero colocar-lhe muita pressão, mas é lógico que tem imenso talento.”, disse Federer.

Em tom de brincadeira, Jim Courier perguntou onde Federer guarda os troféus ganhos, e o suiço falou que tem uma sala própria para isso.

“Não tenho todos em casa. Tenho uma bela sala de troféus e às vezes ponho-me a olhar para lá. Está tudo na mesma sala para os meus amigos verem. É algo que me deixa muito orgulhoso, pois trabalhei muito para aquilo.”, disse o número dois do mundo.