Wozniacki: "Não vão mais dizer que fui n° 1 mas nunca ganhei um Grand Slam"

A dinamarquesa de 27 anos desabafou após o inédito título, e falou sobre ter sido número um sem vencer um Grand Slam

Wozniacki: "Não vão mais dizer que fui n° 1 mas nunca ganhei um Grand Slam"
Foto: Getty Images/Clive Brunskill

Esse sábado, 27 de janeiro de 2018 será para sempre marcante na vida de Caroline Wozniacki. A dinamarquesa de 27 anos, venceu a final do Australian Open contra a romena Simona Halep por 2 sets a 1, com parciais de 7-6(2), 3-6 e 6-4, em 2h49 de partida, e conquistou pela primeira vez um Grand Slam.

Além do titulo, Wozniacki retorna a liderança do ranking da WTA, após seis anos desde que saiu dele pela última vez. Após a conquista, a dinamarquesa confessou estar muito feliz, e disse que nunca mais terá que ouvir que foi número um sem vencer um Grand Slam.

“Uma das coisas pelas quais estou mais entusiasmada é pelo fato de que nunca mais ninguém poderá me dizer que fui número um mas nunca ganhei um Grand Slam”, confessou a Wozniacki.

A nova número um ressaltou sua felicidade com o momento que viveu em quadra, e agradeceu todos que fizeram parte daquilo.

“É um sonho tornado realidade. A minha voz está a tremer, só tenho vontade de chorar, mas quero agradecer a todos os que tornaram isto possível. Os apanha-bolas, juízes de linha, todos os voluntários.”, completou a dinamarquesa.

Wowzniacki também não deixou de agradecer seu pai, que sempre esteve com ela, e ainda se desculpou com Halep, dizendo que sabe como é estar do outro lado da final.

 “Obrigado ao meu pai, que esteve comigo em todos os altos e baixos. E peço desculpa à Simona, lamento tê-la derrotado hoje e sei o que ela está a sentir. Já estive desse lado também. “, disse a campeã.

Uma pessoa que ficou muito feliz com o título da dinamarquesa foi a grande campeã Serena Williams, grande amiga de Woznicki, que aproveitou o twitter para parabenizar a nova número um do mundo.

“Fiquei muito nervosa vendo, mas acordei com a Caroline Wozniacki campeã do Australian Open e nova número um mundial. Incrível. Estou tão feliz. Serão lágrimas? Sim, são! De há um ano até hoje estou tão orgulhosa de ti, minha amiga. Nem consigo dormir”, disparou no Twitter a norte-americana, que bateu a dinamarquesa na final do US Open em 2014.