"Poderiam ter sido as melhores semanas da minha vida, mas hoje não deu", lamenta Cilic

Croata foi superado por Federer na decisão do Australian Open por três sets a dois

"Poderiam ter sido as melhores semanas da minha vida, mas hoje não deu", lamenta Cilic
Cilic em discurso depois da derrota (Foto: Michael Dodge/ Getty Images)

Neste domingo (28), o tenista croata Marin Cilic foi vice-campeão do Australian Open ao perder na final pelo suíço Roger Federer. Apesar da derrota, esta foi a melhor campanha do cabeça de chave número seis no Major da Oceania e do Pacífico.

"Foi uma jornada sensacional para mim. Conseguir chegar à final foi muito bom. Poderiam ter sido as melhores duas semanas da minha vida, mas hoje não deu," declarou o croata. A derrota foi pelo placar de três sets a dois, com parciais de 6/2 6/7 6/3 3/6 e 6/1, em três horas e sete minutos em quadra.

"Foi uma jornada sensacional para mim. Conseguir chegar à final foi muito bom"

"Tive uma pequena chance no início do quinto set, mas o Roger me superou e jogou muito melhor," lamentou Cilic. "Gostaria de dar parabéns ao Roger e seu time. É incrível o que vocês fazem ano depois de ano. Desejo o melhor para vocês em 2018" completou.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Apesar da derrota, o novo número três do mundo mostrou esperança: "Agradeço à minha equipe. Peço desculpas por não ter conseguido hoje, mas espero conquistar muitos outros troféus de Grand Slam no futuro."

"Espero conquistar muitos outros troféus de Grand Slam no futuro"

Chegando pela primeira vez na final em Melbourne, Marin elogiou o torneio. "É impressionante o que a organização desse torneio faz. É, sem dúvidas, um dos melhores do circuito," disse.

Finalmente, apesar da derrota, o suíço fez um agradecimento especial aos torcedores: "Quero agradecer aos fãs aqui presentes e aos que estão na Croácia. Foi mais uma final de Grand Slam depois de seis meses, mas espero que neste ano, eu consiga vencer um Major!"

Na próxima segunda-feira (29), Cilic alcança a melhor colocação de sua carreira no ranking mundial: será o número três do mundo, com 4960 pontos, superando o búlgaro Grigor Dimitrov.

O melhor do tênis mundial, você acompanha na VAVEL Brasil.