São Cristovão/São Caetano aperta, mas Unilever/Rio de Janeiro vence
Mihajilovic foi o grande destaque do Unilever na partida (Foto: Divulgação/CBV)

Em jogo válido pela 4ª rodada da Superliga Feminina, a poderosa equipe da Unilever/Rio de Janeiro viajou até São Caetano do Sul em busca de uma vitória fácil para seguir na cola dos dois primeiros colocados, Molico/Osasco e Amil/Campinas, mas não foi isso que a equipe multicampeã encontrou. A equipe do São Cristovão/São Caetano trouxeum bloqueio e uma defesa fortíssima que complicou a vida das atacantes da equpe carioca e só venceu no set desempate, com parciais de 27/29 ,21/17,13/21, 21/19 e 15/7.

O jogo foi nervoso do início ao fim, com a ausência de Fofão a levantadora Roberta teve que assumir o time que sofreu com a recepção o jogo inteiro, facilitando a leitura do bloqueio e da defesa do time paulista. Além da organização tática já destacada, o time do ABC Paulista ainda trouxe uma velha conhecida das rivais, a central Mara que foi responsável por bloquear as atacantes da Unilever/Rio de Janeiro em sete oportunidades. 

"Não tinhamos responsabilidade de vencer. Isso estava com o time delas. Nós estamos aqui para nos divertir. E acho que a obrigação de virar o jogo pesou muito para o nosso time", disse a central em entrevista para a CBV.

Poucas vezes um time abriu vantagem sobre o outro e, quando abria, o outro logo encostava, com exceção ao terceiro set que o São Cristovão/Saúde pressionou a Unilever/Rio de Janeiro do início ao fim e a parcial teve um placar dilatado. No quinto set, valeu a experiência da equipe carioca, que se aproveitaram do abatimento das jogadoras do São Cristovão/São Caetano.

Maranhão vence mais uma

O Maranhão Vôlei, equipe que detém a maior média de público da Superliga, derrotou a visitante Uniara/Araraquara jogando no seu ginásio com um público excelente de 2000 pessoas. Os destaques da partida foram a Líbero Alice, eleita melhor jogadora da partida, e a ponteira Nikolle que foi a maior pontuadora com 21 pontos.

VAVEL Logo