Rosamaria atribui vitória ao espírito de equipe do Minas: "Dividimos responsabilidades"
Foto: Isabelly Morais/VAVEL Brasil

Vivendo boa fase, a ponteira Rosamaria foi um dos destaques na vitória do Minas Vôlei sobre o Rio de Janeiro por 3 sets a 1 (22/25, 21/25, 25/21 e 19/25). Atuando em solo carioca, a equipe mineira jogou com consistência e soube neutralizar o adversário, para assim empatar a série melhor de cinco jogos da semifinal em 1 a 1.

Em conversa com a VAVEL Brasil após a partida, Rosamaria afirmou que a vitória dá confiança para a equipe. Mas a jogadora fez questão de frisar que não há nada decidido.

"É uma série muito longa, não dá para dizer nada por esse jogo ou pelo anterior. Então, eu acho que assim como no primeiro jogo, que nós deitamos a cabeça no travesseiro e tentamos esquecer para partir para o próximo, hoje nós temos que fazer a mesma coisa. É uma série longa. Essa vitória de hoje foi super importante dentro da casa delas. Mas, isso não quer dizer nada. A série  tem pelo menos mais dois jogos pela frente. Vencer hoje foi muito importante, nós precisávamos dessa confiança. Mas agora é pensar na próxima partida."

Questionada sobre a mudança de postura de um jogo para o outro, a ponteira falou em jogar como equipe e dividir responsabilidades. Para ela, isso foi primordial na vitória da noite. "Acho que nós conversamos muito sobre dividir responsabilidades. Precisávamos tirar o melhor de cada uma. Então, cada uma tinha que saber a sua função dentro do time. Acho que isso ficou muito claro hoje, nós conseguimos nos ajudar. Para ganhar do rio tem que jogar como equipe, nenhum individual vai ganhar. A Hooker não vai fazer 80 pontos, eu também não. a Leia também não vai defender 80 bolas e a gente vai ganhar. Nós precisamos jogar como uma equipe", comentou.

"Hoje botou a cabeça no travesseiro passou. Eu acho que como a gente estudou no primeiro jogo o que fizemos de errado, vamos estudar hoje o que fizemos de certo, Claro que é um outro jogo, outra realidade. Eles podem entrar fazendo uma jogada diferente, com um esquema diferente. Mas hoje, com certeza nossa postura fez a diferença. Foi o que eu falei, jogar como equipe, dividir responsabilidades, isso fez a diferença para a gente."

Rosamaria também comentou sobre a possibilidade do Minas decidir a série como mandante. "A gente sabe da dificuldade que é enfrentar o Rio. Nós temos a oportunidade, e só tem a oportunidade quem tenta, se arrisca. Então graças a Deus nós estamos tendo essa oportunidade de decidir em casa. Mas pode ser que a série vá para o quinto jogo e a gente venha decidir aqui. Acho que hoje ficou claro que independe de onde jogamos. Eles fizeram um excelente jogo lá e nós fizemos um bom jogo aqui. Acho que nós temos que pensar em estudar o adversário e com isso partir para a vitória."

A atleta completará 33 anos nesta semana. Ao falar sobre seu desempenho na partida, Rosa admitiu necessitar de momentos de autorreflexão."Acho que eu tava em uma fase de altos e baixos. Não posso deixar isso subir a minha cabeça, eu fiz um bom jogo hoje e eu tenho que saber porque eu fiz um bom jogo. Preciso ver se minha cabeça tava boa, se eu tava acreditando que ia dar certo. Então, eu tenho que pensar muito sobre isso. A gente sabe que atletas vivem de fase. Já fiz jogos muito ruins, saí do time, voltei. Acho que nós temos que ter essa paciência para decidir o jogo e hoje eu consegui ter", concluiu.

VAVEL Logo