Ex-Minas, Paulo Coco é anunciado como sucessor de Picinin no Praia Clube
Foto: Divulgação/Praia Clube

Após registrar boa campanha com o Camponesa/Minas na Superliga Feminina de vôlei 2016/2017, o treinador Paulo Coco deixou o time de Belo Horizonte mas não saiu de Minas Gerais. O técnico foi anunciado nesta quarta (26) no Praia Clube, equipe de Uberlândia, depois da saída de Ricardo Picinin.

"Estou com uma expectativa muito grande de ser o técnico do Dentil/Praia Clube em um ano tão especial; afinal, será a décima temporada consecutiva da equipe na Superliga Feminina de Vôlei, que é um grandíssimo feito", comentou Paulo.

Tanto Minas quanto Praia deram adeus à última edição da Superliga na semifinal da competição. Enquanto as minastenistas foram derrotadas em uma difícil série pelo campeão Rio de Janeiro, o Osasco foi o carrasco da nova equipe de Paulo Coco.

O Praia Clube foi o terceiro colocado da tabela da Superliga 2016/2017, e a queda na semi registrou uma campanha inferior à da temporada 2015/2016. Nesta, o time praiano disputou a grande decisão com o Rio de Janeiro, que levantou o caneco. Ainda assim, a equipe mineira tem se firmado como uma das mais fortes da Superliga, como analisou seu novo comandante.

"Tenho acompanhado a trajetória do Clube nas edições anteriores e cada ano o projeto fica mais consistente e ascende para um patamar cada vez mais elevado. Tudo construído sob alicerces de suma importância: estrutura, organização, investimento e, claro, a paixão e o amor da torcida praiana pelo voleibol", avaliou.

O treinador foi responsável por levar o Minas a uma arrancada surpreendente na última Superliga. Após fazer um primeiro turno não muito satisfatório, com 16 pontos, o time voltou para a segunda metade do torneio com outro desempenho. Foram 26 pontos conquistados e um quarto lugar assegurado. Apesar de caírem na semifinal, as mineiras deram trabalho para as cariocas de Bernardinho, perdendo a série melhor de cinco por 3 a 2.

Paulo atuou nas quadras de voleibol como jogador do Palmeiras e do Banespa, entre os anos de 1986 e 1996. Treinou Pinheiros, Vôlei Futuro e Banespa, além do espanhol Murcia. A nível de seleção, foi assistente de José Roberto Guimarães com a Seleção Brasileira Feminina nas Olimpíadas de 2008 (Pequim), com ouro para o Brasil, e na de 2012 (Londres).

VAVEL Logo