Guia VAVEL Superliga Masculina 2017/2018: Sada Cruzeiro
Foto: Rodrigo Rodrigues/Editoria de Arte/VAVEL Brasil

Pentacampeão da Superliga Masculina de vôlei, o Sada Cruzeiro vai dar seu pontapé inicial em mais uma edição do torneio neste sábado (14). A equipe mineira iniciará a busca pelo seu sexto título para manter uma supremacia já consolidada no voleibol nacional. O time celeste venceu as últimas quatro edições do certame e, além de protagonista da modalidade em seu próprio país, estendeu essa soberania a nível mundial.

O Cruzeiro já entra na Superliga com dois títulos conquistados na temporada 2017/18. A equipe venceu o Campeonato Mineiro pela oitava vez consecutiva ao bater ao Minas Tênis Clube, seu maior rival, mesmo adversário de todas as oito decisões. Ainda, na última quarta (11), o time do argentino Marcelo Mendez faturou a Supercopa de vôlei depois de vencer o Taubaté, em torneio que coloca, frente a frente, campeão da Superliga e campeão da Copa do Brasil.

Na última temporada, o time estrelado conquistou quase tudo o que jogou: Campeonato Mineiro, Supercopa, Superliga, Campeonato Sul-Americano e Mundial de Clubes. O único torneio que o Cruzeiro disputou e não venceu foi a Copa do Brasil, caindo na semifinal para o Sesi-SP - derrotado na decisão pelo Taubaté.

Elenco 

A ideia da diretoria do Cruzeiro para esta temporada se pautou na manutenção do elenco, no qual poucas mudanças foram feitas. A principal saída do time celeste foi o levantador William, que deixou Minas Gerais e foi defender os paulistas do Sesi-SP. O levantador jogou pelo Cruzeiro por incríveis sete temporadas.

Além de William, o oposto Alan também foi para o Sesi. Outros jogadores deixaram a equipe, como o líbero Vanderson, o central Pedrão e o levantador Cristiano. No time titular, no entanto, a grande diferença em relação às últimas temporadas fica mesmo por conta da ausência do Mago, como William era chamado nos tempos em que defendia o Personal Bolívar, da Argentina.

Nico Uriarte foi contratado para substituir o levantador William (Foto: Divulgação/Sada Cruzeiro)

Quanto às chegadas, as contratações do time de Marcelo Mendez foram o levantador Nicolás Uriarte, do PGE Skra Bełchatów (Polônia) e o oposto Alemão, do Canoas. Uriarte veio para substituir William, o que denota a forma pontual de contratar assumida pela diretoria.

O time-base do clube mineiro para esta temporada tem Nico Uriarte, Evandro, Leal, Filipe, Isac e Simon; líbero: Serginho. Confira abaixo o elenco celeste:

Levantadores: Nico Uriarte e Cachopa
Opostos: Evandro, Alemão e Robert
Ponteiros: Leal, Filipe, Rodriguinho e Pablo
Centrais: Isac, Simon, Éder Levi
Líberos: Serginho e Lucas

Cruzeiro venceu a Supercopa nessa semana (Foto: Jarbas Oliveira/MPIX/CBV)

Estrela: ponteiro Leal

Apontar apenas uma estrela nesse time do Cruzeiro é uma tarefa um tanto quanto cruel. A equipe é um verdadeiro grupo de craques que dão sintonia elenco. Em meio a isso, o ponteiro Leal pode ser considerado como uma das grandes forças do time de Marcelo Mendez. O cubano chegou ao Cruzeiro na temporada 2012/2013.

Naturalizado brasileiro, Leal nutre a vontade de defender a Seleção. Isso só poderá acontecer em 2019, porque é necessário esperar dois anos após a aprovação da FIVB, que aconteceu em fevereiro de 2017. Essa decisão certamente agradou a alguns, mas nem tanto a outros. Sobre isto, Leal afirmou que vai ser um a mais defendendo a camisa verde e amarela.

"Alguns jogadores gostam, outros não. Isso é normal. Quero falar para aquela pessoa que não goste do fato de eu jogar na seleção que eu vou estar lá para trabalhar. Vou jogar sério, defender a bandeira igual a eles. Vou ser um brasileiro a mais", pontuou.

Leal é uma das forças do Cruzeiro (Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro)

Técnico: Marcelo Mendez

Por trás de todo grande time, existe da mesma forma um grande treinador. No caso do Cruzeiro, isso se aplica muito bem. A equipe é comandada pelo argentino Marcelo Mendez, que está no clube mineiro desde 2009. Naquele ano, ele chegou ao estado para comandar o Montes Claros, dirigindo-se em seguida para o time celeste.

A lista de títulos de Marcelo no Cruzeiro é grande: tricampeão mundial (2013, 2015 e 2016) e vice em 2012; tetracampeão sul-americano (2012, 2014, 2016 e 2017) e vice em 2015; pentacampeão da Superliga Masculina (2011/12, 2013/14, 2014/15, 2015/16 e 2016/17), vice em 2010/11 e 2012/12; tricampeão da Supercopa (2015, 2016 e 2017); bicampeão da Copa do Brasil (2014 e 2015) e octacampeão mineiro (2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017).

Marcelo é o técnico mais vencedor da Superliga (Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro)

Campanha na última Superliga

A última participação do Cruzeiro na Superliga foi extremamente vitoriosa. O clube mineiro venceu a competição na temporada 2016/17, assim como as últimas três edições do torneio e a de 2011/12. Na decisão, a equipe celeste bateu o Taubaté, em jogo realizado no Mineirinho no dia 7 de maio.

Antes disso, os mineiros terminaram a primeira fase da competição em primeiro lugar, com 61 pontos - nove a mais que o segundo e o terceiro colocados, Taubaté e Sesi. Nas quartas de final, bateram o Canoas, deixando o Campinas pelo caminho na semifinal. A decisão contra o Taubaté foi a sétima consecutiva do Cruzeiro.

Estreia

O Cruzeiro fará sua estreia na Superliga Masculina 2017/18 já neste sábado. A equipe visita o Corinthians, às 20h, no ginásio Parque São Jorge. Depois, volta para casa e recebe, no dia 21 de outubro, os cariocas do Sesc-RJ, às 19h. O técnico Marcelo Mendez, maior campeão da história do torneio, comentou sobre o que espera dos paulistas já neste fim de semana.

"A expectativa para o confronto contra o Corinthians é de um jogo muito bom. Eles estão com um bom time, que chegou à final do Paulista, e montaram um grupo muito forte. Vamos ter que jogar muito bem contra eles, principalmente realizar um trabalho eficiente de saque, pois eles têm grande poder de ataque. Acredito que esta edição da Superliga será ainda mais competitiva que nos últimos anos e o campeão sairá depois de muita luta", afirmou.

VAVEL Logo