Levantador William dispara contra arbitragem do voleibol brasileiro: "Não são profissionais como nós"
William argumentou muitas vezes com a arbitragem durante a partida diante do Sesc RJ (Foto: Reprodução/Instagram)

Levantador William dispara contra arbitragem do voleibol brasileiro: "Não são profissionais como nós"

Central Lucão, companheiro de Sesi-SP, disse que a ajuda da tecnologia no esporte é necessária

Juliana
Juliana Cristina

O Sesi-SP derrotou o Sesc RJ na noite deste sábado (18), na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, pela última rodada da fase classificatória da Superliga Masculina. Os visitantes venceram por 3 sets a 1 em um jogo marcado por sucessivas discussões com a arbitragem. O levantador William, da equipe paulista, foi quem mais levou seus argumentos ao juiz.

Para ele, estes momentos não influenciaram no resultado da partida. “O jogo é rápido. Eles não estão preparados para essa velocidade de jogo. Não são profissionais como nós. Mas na hora do jogo o sangue sobe. Nesse nível, ter um, dois erros de arbitragem em um set... acabou. Perdeu.

Tem um projeto enorme por trás. A gente quer ganhar. Defendemos o projeto. Eu sei da dificuldade deles [arbitragem]. Peço desculpas se eu de alguma forma se ele [juiz] se sentiu magoado, ofendido. Mas é que no fogo do jogo não tem como falar ‘por obséquio’. Não dá. E é normal”, avaliou William.

O oposto Alan, que ganhou o troféu Viva Vôlei, projetou os playsoffs e opinou em que a vitória diante do Sesc-RJ pode ajudar na preparação da equipe para o mata-mata. “Essa vitória é muito importante. O Sesc é um time que estava ganhando de todo mundo. Eles deram uma caída agora no final, mas é um time superforte. Dá uma confiança para o time. Foi de extrema importância essa vitória”, pontuou.

O central Lucão analisou a partida e falou sobre a polêmica com a arbitragem. “O primeiro set foi um pouco mais nervoso. Depois conseguimos encaixar bem o que estava mais perdido, como o saque e o bloqueio. Acabamos assim anulando o ataque deles, (do Sesc) que é muito rápido e forte. Essa foi a grande diferença.

A gente está vendo como jogo está cada vez mais rápido, mais forte. A arbitragem está com cada vez mais dificuldades de ver o jogo. Então, querendo ou não, a parte eletrônica ajuda muito. Estamos precisando porque realmente a arbitragem está pecando muito. E não é em jogos esporádicos. Está sendo em quase todos os jogos".

Do lado do Sesc RJ, o ponteiro João Rafael comentou sobre a derrota de seu time. “É uma equipe muito forte. A gente já sabia que iríamos encontrar uma pedreira. Em determinado momento, nós erramos muito e não podíamos. Isso gerou até um pouco mais de confiança para eles, facilitando a vitória.

Temos que manter a cabeça erguida porque playoffs é outro campeonato e é entrar com tudo”, projetou.

VAVEL Logo

    Vôlei Notícias

    há 3 dias
    há 3 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 6 dias
    há 6 dias
    há 9 dias
    há 9 dias
    há 10 dias
    há 10 dias