Sesc RJ vence Campinas novamente e avança às semifinais da Superliga Masculina
Sesc RJ derrotou novamente Campinas e avançou para a semifinal da Superliga (Foto: Luciano Claudino/Vôlei Renata)

O Campinas recebeu o Sesc RJ nessa quarta-feira (28), pelo segundo jogo das quartas de finais da Superliga Masculina, no ginásio Taquaral, em Campinas-SP. Os cariocas venceram os paulistas por 3 sets a 1, com parciais de 26/24, 19/25, 23/25 e 20/25. O levantador Thiaguinho ganhou o troféu Viva Vôlei.

Com a segunda vitória no duelo, o Sesc RJ se classificou para a semifinal da competição nacional. A equipe carioca pega na próxima fase o vencedor do confronto entre Sesi-SP e Corinthians.

Resumo da partida

De virada, o Sesc RJ conseguiu um importante resultado, que garantiu o time na semifinal da Superliga. O primeiro set foi marcado pelo equilíbrio, porém com leve vantagem do Campinas. Em um ponto de largadinha, Vissotto deixou o placar em 17/15 para os paulistas. O Campinas permaneceu com a vantagem no marcador, mas os cariocas empataram: 24/24. A reação, no entanto, não foi suficiente, e a equipe paulista fechou a primeira etapa em 26 a 24.

Na segunda parcial, o Sesc RJ foi soberano para empatar a partida. O placar apontava 13/6. Com um saque errado do Campinas, o time carioca fez 25 a 19 nos donos da casa.

No set da virada, os visitantes aproveitaram os erros do Campinas para abrir vantagem no marcador. Mas, em uma largadinha, os paulistas encostaram: 11/10. Marcado pelo equilíbrio, o placar da parcial era de 21/21. Porém, o fim da etapa se deu em um momento atípico. A equipe campinense comemorava um suposto ponto, achando que a bola tinha batido no chão. Mas, como a arbitragem não deu, o ponto foi para o Sesc RJ, que encerrou o set em 25 a 23.

Na parcial decisiva para o resultado do jogo, os cariocas começaram bem. PV atacou e deixou o marcador em 10/9. Em um erro do Campinas, a vantagem do time carioca chegou a três pontos: 12/9. Mas os paulistas correram atrás do prejuízo. João Rafael sacou para fora e o placar ficou empatado: 20/20. No entanto, sem sustos para o Sesc RJ, porque Maurício Borges soltou o braço e os visitantes venceram a etapa por 25 a 20, avançando para a semifinal da Superliga.

VAVEL Logo