Com melhor campanha de sua história, Praia Clube chega motivado para final da Superliga
Arte: Rodrigo Rodrigues/VAVEL.com

Com melhor campanha de sua história, Praia Clube chega motivado para final da Superliga

Clube praiano terminou a fase de classificação em primeiro lugar, com 61 pontos e apenas uma derrota

IzabelleFranca
Izabelle França

O Dentil/Praia Clube chega à final da Superliga feminina 2017/18 depois de uma temporada especial e marcada por resultados expressivos. O time de Uberlândia  teve a melhor campanha de toda a fase classificatória, com 21 vitórias e apenas uma derrota, o que lhe garantiu o direito de disputar o segundo jogo da final em casa.

Nos playoffs das semifinais, a equipe mineira conseguiu superar pela primeira vez em uma fase eliminatória o pentacampeão Osasco por 3 a 2. Antes, havia passado pelo Vôlei Bauru, por 2 a 0, nas quartas de final. 

É finalista! De virada, Praia Clube supera Osasco e se garante na decisão da Superliga Feminina

Para a grande final, as comandadas do treinador Paulo Coco irão enfrentar o Sesc-RJ. O primeiro jogo da decisão será disputado no próximo domingo (15), às 10h (de Brasília) na Arena Carioca, no Rio de Janeiro.

Praia Clube e Rio de Janeiro vão disputar pela segunda vez a final da Superliga. Na temporada 2015/2016, o time carioca levou a melhor sobre a equipe praiana por 3 sets a 1, em Brasília, e ficou com o título.  Paulo Coco fez uma análise da temporada das mineiras e destacou que o grupo foi consistente na fase de classificação durante o turno e o returno.

“Adquirimos um bom padrão de jogo e quebramos alguns tabus como vencer o Sesc RJ pela primeira vez e ganhar do Vôlei Nestlé em Osasco, o que nunca tinha acontecido. Essas situações foram importantes em toda nossa trajetória, além dos playoffs que tivemos cruzamentos complicados. Primeiro o Vôlei Bauru e depois o Vôlei Nestlé. Estamos fazendo uma boa campanha, mas para a final temos que quebrar o tabu mais importante para conquistar o título”, afirmou.

Foto: Assessoria Dentil/Praia Clube

O comandante praiano,  também comentou das dificuldades as sere batidas na final.

“Sabemos da qualidade do Sesc RJ. É o maior vencedor da história do feminino no voleibol brasileiro, com um técnico muito vitorioso. É a equipe a ser batida que vem de 12 títulos. Não é fácil ganhar deles muito menos numa final. É um desafio enorme”, ponderou.

Ao contrário de temporadas passadas, na qual os oponentes se enfrentaram em jogo único, nesta edição o campeão será conhecido após dois confrontos. O jogo decisivo será disputado no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia, no dia 22 de abril. 

VAVEL Logo

Vôlei Notícias

há um dia
há 2 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 5 dias
há 5 dias
há 6 dias
há 7 dias
há 7 dias
há 9 dias
há 10 dias