Com tie-break atípico, Sesi-SP vence Cruzeiro e termina ano em terceiro na Superliga
Sesi-SP venceu o Cruzeiro por 3 sets a 2 (Foto: Reprodução/Twitter Cruzeiro)

Com tie-break atípico, Sesi-SP vence Cruzeiro e termina ano em terceiro na Superliga

Time mineiro permanece na vice-liderança, com 26 pontos

juliana
Juliana Cristina

Sesi-SP recebeu o Cruzeiro neste sábado (22), no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo, pela última rodada do primeiro turno da Superliga Masculina 2018/19. Os donos da casa venceram os visitantes por 3 sets a 2, com parciais de 20/25, 27/25, 25/21, 24/26 e 15/9. O ponteiro Lipe levou o troféu VivaVôlei.

Com o resultado, os paulistas subiram para a terceira colocação, com 24 pontos. Os mineiros permanecem na vice-liderança, com 26 pontos, um atrás do Sesc RJ.

A próxima partida do Sesi será contra o Vôlei Ribeirão, no dia 12 de janeiro, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo. Já o Cruzeiro enfrenta o Vôlei Um Itapetininga, neste mesmo dia, no ginásio do Riacho, em Minas Gerais.

Resumo da partida

O saque foi a arma do Cruzeiro no início de jogo. No ace de Le Roux, o placar apontava 5/1. No entanto, em uma bola dividida na rede, Lipe pontuou e deixou tudo igual: 10/10.

Mas os mineiros voltaram a ter o controle do set, principalmente após a invasão de William, que fez os visitantes abrirem quatro pontos: 20/16. No fim da etapa, quem se deu melhor foi o Cruzeiro. Evandro atacou e deu números finais à primeira parcial: 25 a 20.

O segundo set começou equilibrado. Após Alan pontuar, estava tudo igual na Vila Leopoldina: 10/10. Porém, o Sesi-SP conseguiu abrir uma frente de três pontos no ataque de Lucas Lóh: 16/13.

Essa vantagem se manteve no decorrer da etapa, mas na hora decisiva a equipe visitante conseguiu empatar: 24/24. Depois de trocarem pontos, os donos da casa enfim fecharam a parcial em 27 a 25.

No terceiro set também houve equilíbrio. Na pipe de Sander, o Cruzeiro tinha leve vantagem: 8/7. No entanto, no erro de Evandro, os paulistas abriram dois pontos: 10/8. Com um erro de Serginho, a diferença aumentou ainda mais: 14/11. 

Na passagem de Sander pelo saque, os mineiros chegaram a diminuir a frente dos paulistas, mas o time vermelho voltou a abrir: 22/18. Com um erro de saque de Rodriguinho, o Sesi-SP venceu também a terceira etapa por  25 a 21, virando o jogo.

A quarta parcial teve início bem disputado, igual às anteriores: 7/7. No bloqueio de Lipe, os donos da casa conseguiram boa vantagem: 19/16. No entanto, no bloqueio de Le Roux, o Cruzeiro igualou o marcador (20/20). No contra-ataque, Sander fechou para o time mineiro: 26 a 24, o que levou a partida para o tie-break.

No set decisivo a equipe paulista começou melhor, abrindo logo 3/0. No contra-ataque, Lipe aumentou a diferença: 7/3. Também com o ponteiro, a vantagem foi para cinco: 10/5. Sem dificuldades, o Sesi-SP venceu a etapa por 15 a 9.

VAVEL Logo