Ouro Olímpico: relembre a trajetória da Seleção Brasileira de vôlei nos Jogos de Barcelona 1992

Recorde a trajetória do vôlei masculino brasileiro à conquista do primeiro ouro em Olimpíadas.

Ouro Olímpico: relembre a trajetória da Seleção Brasileira de vôlei nos Jogos de Barcelona 1992
Ouro Olímpico: relembre a trajetória da Seleção Brasileira de vôlei nos Jogos de Barcelona 1992

Há quase 24 anos, a Seleção Brasileira masculina de vôlei conquistava sua primeira medalha de ouro em Olimpíadas. Esse fato histórico para o esporte nacional ocorreu no dia 9 de agosto de 1992, em Barcelona, o que marcou ainda mais pelo fato do Brasil ter passado por um longe período sempre apanhando de outras seleções.

Comandada até então pelo técnico José Roberto Guimarães, o Brasil teve uma série invicta até à final, onde enfrentou a Holanda e os bateu por 3 a 0. O seleção verde e amerelo não era a favorita, estava longe disso, mas a boa sequência fez com que inúmeros brasileiros acordassem cedo só para ver a conquista do ouro.

Em um dia inspirado, Marcelo Negrão conduziu a seleção, junto a seus companheiros, ao título inédito. No primeiro set, houve domínio holandês, que chegaram a abrir bons pontos de vantagem, mas o Brasil conseguiu se reestruturar e fechou por 15 a 12. Com a boa atuação brasileira na primeira etapa, a Holanda do craque Zwerver tentou agredir mais no período seguinte, mas foi fortemente prejudicado por erros que eles mesmos cometiam. O Brasil, que não tinha nada a ver com isso, fechou o segundo set em 15 a 8. Era total dominio canarinho.

No último tempo, embora a Laranja Mecânica tenha começado de forma excelente abrindo 5 a 1, foi um massacre brasileiro. O time praticamente não errava, e após se recuperarem do bom começo adversário, dominaram por completo e o período acabou com o incrível placar de 15 a 5. O ponto final veio do saque de Marcelo Negrão, que não deu chances aos holandeses e fez a nação brasileira gritar por todas as ruas que era campeão olímpico.

Jogadores que fizeram parte daquele elenco

Maurício, Talmo, Marcelo Negrão, Janelson, Jorge Edson, Tande, Giovane, Paulão, Pampa, Carlão (capitão), Douglas Chiarotti e Amauri.

Trajetória

Grupo A

Brasil 3 x 0 Coreia do Sul

Brasil 3 x 1 Equipe Unificada

Brasil 3 x 0 Holanda

Brasil 3 x 1 Cuba

Quartas de final

Brasil 3 x 0 Japão

Semifinal

Brasil 3 x 1 Estados Unidos

Final

Brasil 3 x 0 Holanda