Brasil derrota Estados Unidos pela Liga Mundial de Vôlei

Jogo foi marcado por boas atuações de Wallace e Éder além de um erro da arbitragem em lance de desafio da seleção brasileira

Brasil derrota Estados Unidos pela Liga Mundial de Vôlei
Wallace foi o maior pontuador da seleção brasileira na partida com 18 pontos (Foto: Reprodução/FIVB)
Brasil
3 1
Estados Unidos

Jogando na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro, o Brasil bateu os Estados Unidos por 3 a 1 na Liga Mundial de Vôlei na noite deste sábado (18). As parciais ficaram em 25-19, 25-15, 22-25 e 25-22. Esse foi o último jogo da seleção brasileira em solo nacional antes das Olimpíadas.

Os destaques do time brasileiro ficaram por conta de Wallace, Lucarelli e Éder com 18, 17 e 16 pontos respectivamente. Pelo time americano Matthew Anderson fez 19 pontos.

O jogo também marcou o primeiro set perdido pelo Brasil na competição – ganhou de Irã e Argentina por 3 a 0. Além disso, houve um erro de arbitragem em lance de desafio. Agora, a seleção brasileira vai para Belgrado onde enfrenta a Sérvia na próxima quinta-feira, (23).

Brasil começa com intensidade e garante primeiro set

 

Mostrando-se um pouco nervosos, os times começaram errando o saque: no 4 a 4 as equipes já tinham cometido dois erros cada. No segundo ponto brasileiro, a seleção mostrou que estava ligada na partida, com duas boas defesas de Serginho e Bruninho, Wallace converteu o ponto brasileiro para o dois a um.

Mais uma boa defesa brasileira aconteceu no 6 a 4: Lucarelli defendeu com o peito e aproveitou o bom levantamento para confirmar o ponto. O time americano pediu tempo no 11 a 6. A seleção brasileira defendia bem e o saque americano ainda não estava funcionando.

O Brasil mantinha o ritmo e, na segunda parada obrigatória do set, vencia o jogo por 16 a 10 sem sustos. O décimo sexto ponto brasileiro veio após bola rápida de Éder pelo meio.

Com boa atuação de Bruninho, que distribuía bem o jogo, e com Wallace conseguindo fugir do bloqueio norte-americano, o Brasil levou o primeiro set com tranquilidade: Lucarelli atacou no corredor, e, sem defesa do time americano, a seleção fechou o primeiro set em 25 a 19.

Mantendo bom ritmo de jogo, Brasil atropela na segunda parcial

A intensidade que a seleção apresentou no primeiro set se manteve e o placar marcava 8 a 3 na primeira parada técnica do segundo set após bloqueio de Lucão. Com 11 a 3 no placar após ace de Éder, mais um bloqueio brasileiro e mais um erro norte-americano, John Speraw foi obrigado a pedir tempo.

O técnico norte-americano mexia suas peças tentando encontrar o melhor jogo, mas a seleção brasileira estava numa noite inspirada. Na segunda parada obrigatória do set o placar mostrava 16 a 6 para o Brasil.

Com ótimas atuações individuais no time brasileiro e com o bloqueio funcionando, a vitória no segundo set ia se encaminhando: Com dois pontos consecutivos de Éder – um bloqueio e um ace – o Brasil abriu 22 a 11.

Sem contestação na pancada, Lucão fechou o segundo set para a seleção brasileira: 25 a 15 e dois sets a zero no placar. Com quatro bloqueios e três aces o Brasil dominava o jogo.

EUA melhora saque, ganha moral, e leva jogo para quatro sets

Demonstrando a intensidade que foi marca da seleção durante toda a partida, o time brasileiro chegou a defender uma bola com o pé. No entanto, com o Brasil cometendo três erros de saque consecutivos, a seleção americana equilibrou a partida e chegou à primeira parada do terceiro set na frente do placar: 8 a 7.

Os EUA pareciam ter encontrado seu ritmo, e aproveitavam momento ruim do Brasil, que começou a errar com mais frequência: na segunda parada técnica do set o placar mostrava 16 a 10 para os Estados Unidos.

O time americano abriu 17 a 11, e quando parecia que a vitória norte-americana no set era uma questão de tempo, o Brasil reagiu e encostou. O placar chegou a marcar 19 a 17.

No que foi o set mais disputado da partida um momento de inconstância do Brasil e uma melhora significativa no saque norte-americano levaram o jogo ao quarto set: 25 a 22 para os Estados Unidos, que fez seis pontos de bloqueio no set.

Brasil recupera bom desempenho, faz jogo equilibrado e fecha partida em 3 a 1

Mantendo a tendência, o quarto set começou mais equilibrado. O Brasil reencontrou um bom jogo – assim como no final do terceiro set – e os Estados Unidos continuavam sacando bem, o que facilitava o trabalho nas jogadas.

Com um 8 a 7 na primeira parada e 16 a 15 na segunda parada técnica, os EUA mantinham-se na frente. Defendendo melhor, o time norte-americano conseguia organizar bem as jogadas e dificultava as coisas para o Brasil.

Bernardinho parou a partida em 18 a 16 para os EUA, e o jogo continuava equilibrado. Com um erro do árbitro em lance desafiado pelo técnico brasileiro, os Estados Unidos abriram 20 a 17.

Depois do erro da arbitragem o Brasil ‘acordou’ e marcou cinco pontos consecutivos.Com ponto de Evandro, o Brasil fechou o jogo em 25 a 22 depois de ter ganhado um rally no ponto anterior.