Por problemas físicos, Sidão está fora das Olimpíadas do Rio

Central foi cortado por prolemas no ombro e não defenderá a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos

Por problemas físicos, Sidão está fora das Olimpíadas do Rio
Sidão foi cortado do grupo da Seleção Brasileira (Foto: Divulgação/CBV)

Campeão mundial pela Seleção Brasileira em 2010 e vice olímpico em Londres 2012, Sidão foi cortado pelo técnico Bernardinho. O atleta ficará fora da competição por problemas físicos. A informação já foi confirmada pela CBV (Confederação Brasileira de Vôlei).

A presença do central na Olimpíada era difícil, pois ele sofreu com lesões durante toda a temporada. Sidão estava sem jogar havia cinco meses antes de se apresentar para Bernardinho. Ele até chegou a atuar nas partidas amistosas.

"Infelizmente não poderei disputar minha segunda Olimpíada. Voltar a vestir a camisa da seleção brasileira era o que eu mais queria após a cirurgia no ombro direito, em dezembro. Durante quatro meses fiz um trabalho intensivo de recuperação. Tive muitas dúvidas e muitos medos. Não sabia nem se ia poder voltar a jogar vôlei. Veio a convocação e mesmo ainda um pouco abaixo dos outros, mantive o foco e a força de vontade de querer brigar de igual para igual, mas não deu", declarou.

Sidão estava na lista de 18 pré-convocados do técnico Bernardinho para o ano olímpico. O chamado veio apenas um mês depois dele voltar a atuar, após passar o primeiro trimestre em recuperação da operação no ombro.

"Agora o que posso desejar é sorte e sucesso aos amigos da seleção. Vou estar torcendo para que o Brasil possa conquistar mais uma medalha olímpica. Agradeço aos amigos e aos torcedores as palavras de incentivo que recebi durante esse período de recuperação. Agradeço, especialmente, à minha família e à minha mulher que estiveram ao meu lado todo esse tempo acreditando em mim", completou o jogador.

Aos 33 anos, Sidão acumula diversos títulos com a Seleção Brasileira. Além da prata em Londres, sagrou-se tetracampeão da Liga Mundial, além de duas pratas. Além disso, venceu o Campeonato Mundial na Itália, em 2010. Sem o central, o Brasil volta à quadra na próxima quinta para encarar a Sérvia, dona da casa, pela Liga Mundial. Na sexta, o time de Bernardinho encara o Irã e, no sábado, enfrenta a Bulgária. A Seleção está invicta e busca o 10º título no torneio.