Capitã Fabiana decide, Brasil conquista Grand Prix e Natália é eleita MVP: "Feliz pelo grupo"

Duelo entre centrais Fabiana e Akirandewo dá brilho à grande decisão do Grand Prix; Natália foi eleita a melhor jogadora do torneio e comentou expectativa para Olimpíada

Capitã Fabiana decide, Brasil conquista Grand Prix e Natália é eleita MVP: "Feliz pelo grupo"
Natália e Fabiana foram destaques da vitória e do título brasileiro (Foto: FIVB/Divulgação)
Brasil
3 2
Estados Unidos

O duelo entre as seleções dominantes no Grand Prix de Vôlei não poderia ter sido melhor em Bangkok. Neste domingo (10), o Brasil venceu os Estados Unidos por 3 sets a 2, de virada, e conquistou seu 11º titulo na competição.Desde 2008 uma seleção que não as duas leva o título pra casa.

Fabiana liderou o escrete brasileiro atacando com maestria e somou 17 pontos na partida contra 16 de Foluke Akirandewo.As outras centrais não ficaram muito longe pois Thaisa e Rachel Adams somaram 10 e 11 pontos, respectivamente.

A primeira parcial foi equilibrada com Fê Garay sendo a principal arma ofensiva brasileira, foram 5 dos 6 pontos anotados pela camisa 14 mas os erros ofensivos deram a seleção rival a liderança na parcial por 8 a 7. Segunda parcial 8-4 EUA. O ritmo das norte-americanas seguia bom, virando todos os ataque, além de se aproveitar dos 9 erros brasileiros ao longo do primeiro set. Foi uma vitória tranquila por 25 a 18 fechando o set.

Uma mudança providencial de Zé Roberto chamou atenção logo no começo do segundo set: Jaque no lugar de Fê Garay quando as norte-americanas venciam por dois pontos. Deu certo. O saque melhorou e o passe parou de dar defeito, culminando em set primoroso que colocou Sheilla no jogo. Erros adversários na parte final deram o gás derradeiro, 25 a 17 e o empate em sets.

Brasil cresceu antes da primeira parada já que Dani Lins melhorou a distribuição jogando em Thaisa, Fabiana, Sheilla e Garay, fechando a parcial na frente por 8 a 6. O ritmo seguia com as rivais coladas porém uma série de 5 ataques abriu 4 pontos de diferença mas essa diferença ruiu quando a inversão do 5 em 1 esteve em quadra, deixando o técnico brasileiro preocupado. Thaisa tratou de entrar no jogo e decidir no ataque. 25 a 23 e liderança em 2 sets a 1.

Os primeiros pontos até a parada são sempre disputados. O brilho das centrais, principalmente Akirandewo e Fabiana, que jogavam de forma brilhante ditando o ritmo em seus ataques. Houve pouca disparidade no placar e apenas na reta final os Estados Unidos abriu vantagem após dois aces de Kimberly Hill encaminhando a vitória por 25 a 22, que levou o jogo ao tiebreak.

No quinto set, a seleção brasileira dominou, abriu 3 a 1 e depois não perdeu mais a dianteira. Natália apareceu, Dani Lins anotou ace e até o ausente bloqueio(7 pontos) deu o ar da graça no set desempate.Pontuando muito em toda a partida, Akirandewo sentiu a pressão na parcial 13 a 7 e errou um ataque dando fim as chances norte americanas.

A jogadora Natália, eleita MVP da competição,  comemorou a vitória brasileira e se mostrou contente com o desempenho do grupo, já pensando na Olimpíada do Rio. "Eu estou feliz pelo grupo. Estamos mais agressivas. Agradeço ao time todo porque temos visto o time crescer muito. Jogamos realmente como uma equipe, e isso ajuda a fluir muito", comentou.

"Estou mais feliz por estar conseguindo ajudar o time. Tenho muita coisa a melhorar. Passe, ataque, bloqueio. Tenho muito a melhorar até o dia 6 de agosto, que é a nossa estreia na Olimpíada. Vou continuar trabalhando. Foi só o primeiro passo. O primeiro objetivo do ano foi cumprido. Agora, vamos para o segundo e maior que temos pela frente", concluiu a MVP.