Brasil vence de virada, elimina EUA e encara França na semi da Liga Mundial

Time americano, que precisava da vitória para continuar na competição, sofreu com ótima atuação de Evandro

Brasil vence de virada, elimina EUA e encara França na semi da Liga Mundial
Com time misto, Brasil reage, bate EUA, e deixa time americano pelo caminho (Foto: Reprodução/FIVB)
Brasil
3 2
EUA

Jogando na Cracóvia, na Polônia, o Brasil venceu os EUA por 3 sets a 2 nesta sexta-feira (15) e garantiu a primeira posição do Grupo K, avançando à fase semifinal da Liga Mundial 2016. A seleção brasileira, que já estava classificada, jogou com time misto.

Com a derrota por 26/24, 25/21, 26/28, 21/25 e 12/15 o time americano, que podia perder no máximo um set, disse adeus à competição e agora se prepara para as Olimpíadas do Rio. Pelo Brasil, os destaques foram Evandro com 25 pontos e Maurício Borges, com 13. No time americano, Matthew Anderson marcou 21 pontos e Taylor Sander fez 11.

O adversário do Brasil na semifinal é a França. O jogo acontece amanhã (16), às 15h30 horário de Brasília. Quem vencer enfrenta Sérvia ou Itália na final.

EUA abre vantagem, Brasil erra bastante e perde primeiro set

Já classificado à semifinal da Liga Mundial, o Brasil começou errando o saque: com Isac mandando a bola na rede o jogo – que era um reencontro nessa edição do torneio – o jogo ficou empatado em 4 a 4. O time americano encaixou o jogo, e, após ace, abriu 11 a 7, obrigando Bernardinho a parar o jogo.

Após a parada o time brasileiro se reencontrou na partida: Maurício Borges colocou a bola na quadra americana e o Brasil encostou no placar. Depois de erro do ataque dos EUA o placar marcava 12 a 11. Foi a vez do técnico americano pedir tempo.

O Brasil chegou a virar o placar, mas a segunda parada técnica do primeiro set veio com os Estados Unidos na frente. Embalado, o time americano encaixou uma sequência de seis pontos consecutivos e abriu 19 a 15.

A reta final do set veio com os EUA na frente. O time brasileiro, no entanto, não desistiu: Evandro bloqueou e os comandados de Bernardinho encostaram. No ponto seguinte Maurício Borges empatou a partida em 23 a 23. O time misto brasileiro lutou, mas perdeu o primeiro set após cometer dez erros: um bloqueio dos EUA fechou a parcial em 26 a 24.

EUA controla segundo set e abre 2 a 0 com tranquilidade

A seleção americana continuou com o bom ritmo, e aproveitava o fato de enfrentar um Brasil sem sua força total. Os times trocaram bola nos primeiros quatro pontos do segundo set, mas depois de erros no saque brasileiro, os EUA abriram 6 a 4.

Apesar de dar prioridade aos reservas, o Brasil mantinha o jogo equilibrado. Um ace de Isac empatou a partida em 10 a 10. O time de Bernardinho ia bem, e liderava o jogo em 16 a 15 na segunda parada técnica do set.

Novamente no final do set, os EUA abriram vantagem: com Anderson indo bem no saque americano os ataques brasileiros não surtiam efeito. Depois de boa bola de Holt pelo meio, os EUA abriram 23 a 18. Dominando a partida, os Estados Unidos abriram 2 sets a 0 com ponto de David Lee.

Brasil vence terceiro set, fica em primeiro no Grupo K e enfrenta França nas semis

Precisando vencer pelo menos uma parcial para se classificar em primeiro no grupo, o Brasil foi para o terceiro set com mais intensidade: Evandro, que foi bem durante toda a partida, colocou o Brasil com vantagem de 8 a 6 na primeira parada técnica do terceiro set.

Os EUA tentavam fechar a partida, o Brasil tentava vencer o set para garantir o primeiro lugar e o jogo ganhou equilíbrio: na segunda parada técnica, o placar mostrava 16 a 15 para o time brasileiro.

Na reta final do set o Brasil abriu 20 a 18 após erro do ataque americano. Os EUA, no entanto, reagiram e conseguiram o match point após ace que veio com o desafio. No set mais equilibrado e disputado da partida o Brasil garantiu a vitória e encontro com a França nas semifinais: após bloqueio a seleção venceu o set por 28 a 26.

Brasil empata, elimina EUA e classifica Itália para a próxima fase da Liga

Como nos sets anteriores, o equilíbrio marcou o início da quarta parcial: as equipes trocavam pontos até a parada técnica, quando o Brasil conseguiu vantagem: 8 a 6 após largadinha de Isac.

Tentando fechar a partida para avançar no torneio, a seleção americana não conseguia abrir vantagem e ia perdendo concentração. O time brasileiro aproveitou o mau momento para construir o empate: Wallace explorou o bloqueio e fez 24 a 21, no lance seguinte Douglas atacou e fechou o set, eliminando o time americano.

Tie break confirma virada e primeiro lugar do Brasil no grupo

Tentando se despedir da competição com uma vitória, os EUA começaram bem no tie break: no tempo técnico o time americano liderava por 8 a 5. O Brasil reagiu, embalou, e fechou a partida em 15 a 12 após bloquear Troy, era o fim da linha para o time americano.