Rumo à Olimpíada: seleção feminina de Vôlei da Rússia

No meio do turbilhão de escândalos do doping que deixou vários atletas do país de fora, atletas buscam o ouro após tornar nação independente

Rumo à Olimpíada: seleção feminina de Vôlei da Rússia
(Foto: Adem Altan/AFP/Getty Images)

A tradição da Rússia no voleibol é conhecida há eras. Mas um fato curioso beira o país. As medalhas de ouro conquistadas nos Jogos Olímpicos são apenas quando fazia parte da antiga União Soviética. Com a URSS, foram quatro medalhas de ouro. Mas, depois da dissolução, foram duas medalhas de prata. No Rio 2016, o foco é buscar o inédito ouro como nação independente, o primeiro depois de 28 anos ausente no alto do pódio.

Caminho à Olimpíada

Oito seleções participaram do Pré-Olímpico de Vôlei no continente europeu, realizado no começo deste ano, na Turquia. A Rússia esteve ao lado de Itália, Bélgica e Polônia. A campanha dos russos na primeira fase foi muito boa, com três vitórias nos três confrontos, o que resultou na liderança do grupo B, com oito pontos ganhos.

Na fase final, a Rússia encarou a Turquia, país da casa. A pressão de enfrentar os anfitriões quase impediu a vaga na decisão. O jogo foi muito complicado, e os russos levaram a melhor apenas no tie-break. No confronto decisivo, a Holanda foi a adversária. Com mais tranquilidade que na semifinal, a Rússia venceu por 3 a 1, levou o título e garantiu vaga direta nos Jogos Olímpicos.

Destaque

A Rússia sentiu os golpes das ausências de Gamova e Sokolova. As duas atletas anunciaram a aposentadoria da seleção há três meses e não atuam mais pela representação de seu país. Com isso, resta a Irina Voronkova mostrar que a Rússia tem uma nova geração e que pode buscar o ouro.

Com 20 anos de idade, Voronkova disputou o Campeonato Europeu 2015 no Azerbaijão. No Dínamo Kazan, conquistou o Mundial Feminino de Clubes em 2014.

Camisa 19 da Rússia, Voronkova é uma das armas do país na busca do ouro (Foto: Getty Images)

Técnico

Yuri Marichev defendeu a União Soviética quando atuava dentro da quadra. À beira do certame, assumiu o comando da seleção feminina em 2013, após a morte de Sergei Ovchinnikov. Embora o sonho seja grande de conquistar o ouro, muitas desconfianças ainda rondam a equipe. Por causa da ausência das principais atletas e da quarta colocação no Grand Prix, último torneio antes da Olimpíada.

Yuri Marichev, técnico da Rússia (Foto: Divulgação/Russia Volley)