Brasil vence Rússia e encontra com a China nas quartas do vôlei feminino

Clássico do vôlei proporcionou recarga de energia para nossas meninas encararem a fase de mata-mata na Olimpíada do Rio 2016

Brasil vence Rússia e encontra com a China nas quartas do vôlei feminino
Foto: Divulgação/FIVB

Até a noite deste domingo (14) a seleção brasileira estava invicta nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, porém, a diante o jogo mais esperado. Contra a Rússia, no Ginásio do Maracanãzinho, que estava lotado, as meninas do time Brasil venceram com muito mérito por 3 a 0 (25/23, 25/21, 25/21).

A expectativa para esse confronto era grande, o grupo se encontrava concentrado e em quadra foi apresentado o melhor do voleibol nacional. Um grande jogo em que o destaque é todo do Brasil, do trabalho em conjunto às peças únicas como a ponta Sheilla que anotou 18 pontos.

O Brasil optou em usar o bloqueio como válvula de escape, com Thaísa no jogo, sua rede subiu e foram parando as russas. O jogo começou como o esperado, o nível técnico da Rússia é alto, assim como o Brasil, elas não haviam perdido ainda nesta Olimpíada. Dessa maneira, sua maior pontuadora Goncharova, com 19 bolas no chão achou o corredor e passou a frente.

Contudo, jogando com inteligência, as brasileiras optaram em explorar os erros excessivos do adversário e seguiram com a partida, sendo constantemente ameaçadas pelos perigos impostos pelas russas. Preparadas, nossas meninas saiam dos rallys disputados com vitórias e isso fortificava o time, 25/23 fechavam a primeira parcial.

O segundo set começou bem mais equilibrado, portanto o Brasil encontrou espaço no meio de rede em que a Rússia ficava sem o tempo de bola e foi a hora da jovem Natália brilhar. Ela marcou 14 pontos e fez viradas fantásticas durante a partida. No entanto, a seleção errava muito e o técnico Zé Roberto optou em chamar a experiente Jaque para trazer mais tranquilidade e fechar esta parcial por 25/21.

Neste set, que seria o último para o Brasil começou assustador, pois as russas abriram uma vantagem. Foi preciso que o Brasil parasse e acalmasse para jogar toda pressão sobre as suas adversárias. As meninas brasileiras fizeram jogadas elaboradas, os pontos eram lindos e a torcida vibrava junto. A oposta Sheilla comandou e a ponteira Jaque conduziu a vantagem de oito pontos.

Essa era a hora que as russas não sabiam o que fazer, pediram tempo e desafio sem motivos convictos, apenas na tentativa de parar o jogo e quebrar o ritmo brasileiro; era tudo ou nada. Não adiantou, o Brasil alcançou o match point com quase uma hora e meia de partida, a destaque do vôlei na Olimpíada marcou o último ponto, Natália, no entanto o técnico russo solicitou o desafio tentando diminuir a festa, aos 25/21, mas isso não foi motivo e o Maracanãzinho pulava e fervia.

Um grande jogo pela Olimpíada encera a fase classificatória, a qual o Brasil passou em primeiro lugar do grupo A com 15 pontos, foram cinco vitórias e nenhum set perdido. Na próxima fase encara a China, seleção que perdeu três jogos e venceu dois, terminando na quarta colocação do grupo B.

 

Siga os confrontos das quartas de final da Olimpíada Rio 2016:

10h: Coreia do Sul x Honduras

14h: Estados Unidos x Japão

18h: Rússia x Sérvia

22h15: Brasil x China