Em final inédita, Sérvia e China duelam pelo ouro no Vôlei feminino

Após derrotarem as favoritas a medalha, equipes se encontram pela segunda vez nesta olimpíada

Em final inédita, Sérvia e China duelam pelo ouro no Vôlei feminino
Sérvia e China protagonizam final improvável nos Jogos Olímpicos Rio 2016 (Foto: Yves Herman/Reuters)

Neste sábado (20) Sérvia e China protagonizam uma final improvável no vôlei feminino de quadra na Olimpíada. Eliminando as favoritas ao lugar mais alto do pódio, as duas equipes se enfrentam pela primeira vez na decisão pela medalha de ouro.

Com três finais e dois ouros no currículo, essa será a quarta vez que a seleção chinesa chega a decisão olímpica. Do lado sérvio, as meninas fizeram história. Além de debutarem em finais, derrotaram nada menos que as americanas, atuais vice campeãs dos Jogos Olímpicos.

Em uma partida emocionante valendo vaga na finalíssima, a Sérvia bateu a seleção dos Estados Unidos no tie-break (set desempate). As americanas começaram o jogo em vantagem no placar, fechando o primeiro set em 25-20. A reação das sérvias não demorou, viraram o jogo nas duas etapas seguintes, fazendo 25-17 e 25-21 respectivamente. Em desvantagem, as estadunidenses partiram para cima das adversárias e empataram a partida com um 25-16, levando para o quinto e decisivo set.

Após um jogo regular, o último set não foi diferente. A equipe Servia garantiu a vaga na final ao derrotar as americanas por 15-13. Depois de dois vices seguidos em Olimpíadas (Pequim-2008 e Londres-2012), os Estados Unidos disputarão o bronze nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A equipe da China, apesar da experiência em decisões olímpicas, chegou a final passando pela principal favorita ao ouro nesta olimpíada. Nas quartas, as chinesas acabaram com o sonho do Brasil de conquistar o tri campeonato olímpico em sequência no vôlei feminino. Ignorando o fator casa, fizeram 3-2 em um maracanãzinho lotado. Na semifinal, despacharam a Holanda. Embora vencida por 3 sets a 1, a partida não foi tão fácil quanto parece. As parciais em 27-25; 23-25; 29-27 e 25-23 entregam o nível de equilíbrio do jogo.

Integrantes do mesmo grupo na primeira fase, Sérvia e China se classificaram em terceiro e quarto lugar respectivamente para as fases decisivas. No primeiro duelo entre as postulantes ao título, as sérvias levaram a melhor vencendo as chinesas por 3 sets a zero. Duas jogadoras prometem ser o destaque desta final. Do lado chinês, a ponteira Ting Zhu é uma das melhores do mundo e tem comandado o time nos Jogos Olímpicos. Na equipe Sérvia, uma surpresa. Tijana Bošković. A oposta de apenas 19 anos é estreante em Olimpíadas e possui a marca de terceira maior pontuadora da competição.