De virada, Sesc-RJ bate Fluminense e sai na frente na decisão do Carioca de Vôlei

Em partida equilibrada, equipe de Bernardinho bate algoz da última temporada por 3 sets a 1; segundo confronto será no domingo (8)

De virada, Sesc-RJ bate Fluminense e sai na frente na decisão do Carioca de Vôlei
(Foto: Divulgação/Fluminense FC)
Sesc-RJ
3 1
Fluminense

Na noite desta quinta-feira (5), no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, Sesc-RJ e Fluminense protagonizaram a primeira partida da decisão do Campeonato Carioca de Vôlei. Em um duelo marcado pelo equilíbrio em todos os sets, melhor para a equipe de Bernardinho: 3 sets a 1, com parciais de 20/25, 25/20, 25/23 e 25/23.

Com a vitória, o Sesc-RJ dá um passo grande rumo à recuperação da hegemonia estadual. Na temporada 2016/17, o próprio Fluminense frustrou seu adversário desta final, freando uma sequência de 12 títulos da atual campeã da Superliga.

A próxima partida, decisiva, será realizada no próximo domingo (8), às 21h, no Ginásio do Hebraica, em Laranjeiras. Para o tricolor, é tudo ou nada: só a vitória interessa. Em caso de novo triunfo do Sesc-RJ, o título fica com a equipe azul e branca.

Resumo da partida

(Foto: Divulgação/Fluminense FC)

Reeditando a decisão de 2016/17, Sesc-RJ e Fluminense entraram em quadra no Tijuca Tênis Clube com algumas novidades. Buscando o bicampeonato, a equipe tricolor se reforçou bastante, trazendo para a atual temporada nomes de peso, como as ponteiras Thaisinha e  Michelle. O Sesc-RJ, querendo recuperar a hegemonia no Estado, chegava a decisão com alguns problemas físicos, sem sua principal jogadora, Gabi.

Fazendo valer o melhor ritmo e entrosamento, após uma boa pré-temporada, a equipe tricolor se impôs na primeira parcial, dominando o placar durante todo o set. Com Renatinha, Thaisinha e Michelle muito bem na virada de bola, o Flu não teve dificuldade em fechar o set por 25/20. Insatisfeito com o desempenho da sua equipe, Bernardinho orientou suas comandadas, buscando uma mudança de postura.

E isso aconteceu. Logo no segundo set, o Sesc-RJ voltou virando melhor a bola, trabalhando bem a relação saque-bloqueio-defesa. Apesar do começo bastante equilibrado, ponto a ponto, o Sesc conseguiu deslanchar a partir do segundo tempo técnico, fechando a parcial por 25/20.

O equilíbrio se manteve durante o terceiro set, com as duas equipes alternando na liderança do placar, mas sem nenhuma das duas desgarrar. Na reta final do set, a equipe de Hylmer Dias chegou a abrir dois pontos de vantagem, mas viu o Sesc-RJ reagir e fechar pela vantagem mínima: 25/23.

A mesma história se repetiu no quarto set. Batalhando muito para levar a partida para o tiebreak, a equipe tricolor construiu enorme vantagem, chegando a liderar por 21/17. Todavia, com muita frieza e experiência, o time de Bernardinho foi buscar a igualdade e novamente fechou pela diferença mínima: 25/23 e 3 sets a 1 na partida.