Cruzeiro bate Minas e se torna octacampeão mineiro de vôlei

Time celeste superou o rival por 3 sets a 1

Cruzeiro bate Minas e se torna octacampeão mineiro de vôlei
Foto: Divulgação/FMV
Cruzeiro
3 1
Minas

Para um clássico, cada ponto conta. Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube disputaram a oitava final seguida no Campeonato Mineiro Masculino. Apesar da luta da equipe minastenista, o time cruzeirense levou a melhor, vencendo por 3 sets a 1, parciais de 25/23, 25/15, 22/25 e 25/14, e faturou mais um troféu de campeão. A partida aconteceu na noite desse sábado (7), no ginásio do Riacho, em Contagem.

O Minas entrou focado e determinado em barrar o embalo do Cruzeiro. O objetivo começou a ser alcançado no primeiro set, quando a equipe contou com bons saques e jogadas alternadas vindas do levantador Marlon. Como característica do Cruzeiro, o time tem grande poder de reação e alcançou o Minas, que não aguentou os ataques da equipe cruzeirense. O Cruzeiro fechou a parcial em 25 a 23.

O time cruzeirense teve mais facilidade de fechar o segundo set por 25 a 15, principalmente por ter iniciado bem a parcial.

A exemplo do primeiro set, o Minas contou com a força do grupo para levar a etapa por 25 a 22. Os bloqueios funcionaram, o passe chegava na mão do levantador, e o ataque ficou efetivo, o que dificultou a leitura do bloqueio adversário.

Já no quarto set a torcida cruzeirense fez a festa no ginásio do Riacho. O time da casa teve poucos erros na parcial e contou com a força de Simón, jogador este eleito o melhor em quadra.

O jogo em geral foi favorecido pela força no saque, o que significa a melhoria neste fundamento após boa parte do início da temporada. Foram cinco aces para o lado cruzeirense e três do minastenista. O bloqueio teve grande importância na noite deste sábado, principalmente para o Minas que fez nove pontos neste fundamento, contra sete do Cruzeiro.

Foto: Divulgação/FMV
Foto: Divulgação/FMV

O central Flávio Gualberto, do Minas, analisou o jogo decisivo contra o Cruzeiro e destacou o amadurecimento da equipe no Campeonato Mineiro.

"Tivemos muitos altos e baixos durante o Campeonato Mineiro. Nós nos superamos nesta final! O primeiro set foi decidido no finalzinho. O segundo set, fomos mal. No terceiro sabíamos que era vida ou morte, precisávamos ganhar para continuar na disputa e entramos focados para levar o set. E no quarto, o Simón sacou muito forte e foi mérito deles. Agora é focar na Superliga. O Campeonato Mineiro agregou muita coisa para que a equipe ganhasse entrosamento. É uma pena que não tenhamos outras equipes na competição, mas foram boas experiências para começar bem o torneio nacional", disse.

Simón fez quatro aces na partida e foi eleito pelo público o melhor jogador desta final. Segundo o atleta, o Cruzeiro manteve suas jogadas e forçou mais o saque, o que foi crucial para a vitória. Já o capitão do Cruzeiro, Felipe Ferraz, já pensa nos próximos compromissos.

"Nós estamos crescendo nos torneios que participamos. Agora temos a superliga, acho que será muito competitiva, tem pelo menos seis equipes na disputa pelo título e em dezembro teremos o Mundial na Polônia, enfim, o campeonato mineiro trouxe uma boa preparação para a continuidade do nosso trabalho", afirmou.

As equipes Cruzeiro e Minas vão estrear na Superliga no dia 14 de outubro. Antes, porém, o time celeste enfrentará o Taubaté pela Supercopa, no dia 11 de outubro, em Fortaleza.

*Conteúdo da Federação Mineira de Vôlei

Vôlei