Vôlei Nestlé/Osasco atropela Hinode Barueri e se aproxima do hexacampeonato paulista

Fora de casa, equipe de Spencer Lee não toma conhecimento do adversário e vence por 3 sets a 0; segundo jogo da final será na sexta-feira (13)

Vôlei Nestlé/Osasco atropela Hinode Barueri e se aproxima do hexacampeonato paulista
(Foto: Divulgação/Vôlei Nestlé)
Hinode Barueri
0 3
Vôlei Nestlé/Osasco

Na noite desta segunda-feira (9), Hinode Barueri e Vôlei Nestlé/Osasco fizeram, em Barueri, o primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista de Vôlei Feminino. Após eliminarem Pinheiros e Bauru, respectivamente, as duas equipes chegaram à grande final cercadas de expectativas.

De um lado, a equipe caçula, comandada pelo multi-campeão José Roberto Guimarães. Do outro, o time a ser batido no Estado de São Paulo, pentacampeão consecutivo da competição. Neste embate de peso, melhor para a equipe visitante: 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/18 e 25/16. 

Com o triunfo fora de casa, o Vôlei/Nestlé Osasco se aproxima da 15ª conquista de Campeonato Paulista em sua história. Na próxima sexta-feira (13), às 18h30, as duas equipes voltam à quadra para a segunda partida do duelo, a ser realizada no Ginásio José Liberatti, onde o Osasco não perde há 23 partidas. Em caso de vitória do Barueri, as equipes disputarão um golden set para decidir a final.

Resumo da partida

(Foto: Divulgação/Vôlei Nestlé)

Mesmo jogando fora de casa, a equipe do Vôlei Nestlé impôs sua força desde os primeiros pontos. Assumindo logo de cara a dianteira da parcial, a equipe osasquense foi abrindo vantagem gradualmente, contando principalmente com os inúmeros erros de saque das donas da casa. Com 17/12 contra, Zé Roberto foi obrigado a pedir tempo, mas não viu grande reação de suas comandadas. Muito bem na virada de bola, o Osasco contou com uma inspirada atuação da oposta Paula para fechar o primeiro set em 25/21.

A derrota na primeira parcial abalou o Hinode Barueri, que voltou irreconhecível para o segundo set. Com erros consecutivos de recepção e virada de bola, rapidamente a equipe visitante abriu 9/0, com a central Nati Martins 'criando raiz' no saque. Apesar do Barueri esboçar uma reação na reta final do set, a enorme vantagem facilitou o trabalho para a equipe de Spencer Lee: vitória por 25/18 e 2 sets a 0 no placar.

O terceiro set começou bem mais equilibrado. Jogando melhor, a equipe de Barueri começou a se sentir melhor em quadra, chegando ao primeiro tempo técnico liderando por 8/6. Apesar do bom começo, não tardou para o time de Osasco reagir e assumir a liderança em 12/10, obrigando Zé Roberto a pedir tempo. A parada não surtiu efeito, e as visitantes continuaram abrindo vantagem no placar, fechando com tranquilidade em 25/16.

Vôlei