Sada Cruzeiro vence Caramuru fora de casa e segue na ponta da Superliga Masculina

Mineiros foram até o Paraná e venceram por 3 sets a 1, com o levantador Cachopa sendo eleito o melhor em quadra

Sada Cruzeiro vence Caramuru fora de casa e segue na ponta da Superliga Masculina
Foto: José Tramontin/Ponta Grossa Caramuru Vôlei
Ponta Grossa Caramuru
1 3
Sada Cruzeiro
Ponta Grossa Caramuru: Leozão, Índio, Thales, Perón, Leo, Maycon e o líbero Bruninho. Entraram: Diego, Gustavo, Cristiano, Caio e Antony. Técnico Fábio Sampaio.
Sada Cruzeiro: Nico Uriarte, Evandro, Filipe, Rodriguinho, Isac, Éder Levi e o líbero Serginho. Entraram: Fernando Cachopa, Alemão, Leal e Pablo. Técnico Marcelo Mendez.
Placar: 25/20, 23/25, 25/21 e 30/28.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela quarta rodada da Superliga Masculina de vôlei, disputado no Paraná, às 20h do dia 3 de novembro.

O atual campeão da Superliga Masculina de vôlei, Sada Cruzeiro, não teve um começo impecável na edição 2017/2018 no torneio nacional, mas segue na liderança da competição. Nessa sexta (3), a equipe foi até o Paraná e bateu o Ponta Grossa Caramuru por 3 sets a 1, placar construído pelas parciais 25/20, 23/25, 25/21 e 30/28. Essa foi a quinta vitória em seis jogos dos mineiros, apesar de válida pela quarta rodada da Superliga. 

Com nove sets perdidos em seis duelos, o time de Marcelo Mendez disputou as quatro rodadas do campeonato e mais dois antecipados de dezembro, devido à sua participação no Mundial de Clubes no último mês do ano. A vitória no Paraná deixa a equipe na ponta, com 15 pontos conquistados. O Cruzeiro segue jogando fora de casa, porque na próxima quarta (8), às 20h, enfrenta o Canoas no Sul.

O revés do time paranaense foi o quarto em quatro jogos na Superliga até então. A equipe ainda não pontuou na competição e é a vice-lanterna, descolando-se do último colocado, Maringá, apenas pelo número de sets vencidos: 3 contra 1. O Caramuru tentará sua reabilitação diante do vice-líder Sesc-RJ na quarta (8), às 20h, em casa.

A programação celeste tem sido bastante pesada com os resultados antecipados pela participação no Mundial. Foi assim contra Sesi e Taubaté, adversários que o Cruzeiro enfrentaria em dezembro. Pela agenda pesada, o técnico Marcelo Mendez está tendo que promover uma rotatividade em seu elenco. Nessa sexta, por exemplo, o argentino colocou Rodriguinho e Éder Levi no time titular, nos lugares de Leal e Simon, respectivamente.

Quem entrou muito bem foi o levantador Fernando Cachopa, eleito o melhor atleta em casa. Ele levou o troféu Viva Vôlei para casa e destacou a entrada do oposto Alemão, que foi sacado do banco de reservas no decorrer da partida.

“Não foi só eu que entrei bem, o Alemão entrou comigo e jogou muito bem! E todo mundo que estava em quadra colocou uma energia a mais naquele momento difícil em que eles estiveram em vantagem, e isso foi essencial para a nossa virada. Acho que fiz o que tinha que fazer hoje, tomei boas decisões, deixei nossos atacantes bem e, principalmente, coloquei minha vibração", afirmou.

Foto: Reprodução/Twitter