Contraprova atesta contaminação, e Murilo volta às quadras em outra posição

Análise dos exames confirmaram defesa do campeão mundial, que deve voltar a atuar pelo Sesi-SP em dezembro

Contraprova atesta contaminação, e Murilo volta às quadras em outra posição
Foto: William Lucas/Inovafoto/CBV

O jogador de vôlei Murilo Endres recebeu uma boa notícia neste sábado (4). Afastado das quadras desde maio, quando foi flagrado em um exame antidoping surpresa que apontou a substância proibida furosemida em seu sangue, o ponteiro recebeu autorização da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) para retornar às quadras.

A punição ao atleta foi retirada após o laboratório da Agência Mundial Antidoping (WADA), na Alemanha, confirmar a defesa do jogador, que alegou contaminação. Sem atuar há seis meses, Murilo estava suspenso provisoriamente desde que a contraprova de seu exame antidoping, aberta no dia 22 de maio, atestou positivo para a substância proibida. Desde então, Murilo não podia sequer treinar com seus companheiros de clube. 

+ Saiba mais sobre a carreira de Murilo Endres

Atleta do Sesi-SP, Murilo retornará aos treinamentos nos próximos dias, mas somente em dezembro deve estrear na Superliga Masculina 2017/18. O jogador, entretanto, retornará em uma posição diferente da qual conseguiu destaque mundial: líbero. Os problemas no ombro foram determinantes para o atleta de 36 anos aceitar o novo desafio. Nas redes sociais, Murilo comemorou a decisão e agradeceu a todos que torceram por ele.  

“Obrigado a todos pelas mensagens! Feliz de ter acabado esse pesadelo e poder voltar a treinar e jogar. A prova de contaminação me deixa com a consciência tranquila de que nunca fiz e nunca vou fazer nada pra levar vantagem. Apesar de ter conseguido provar a contaminação isso não isenta o atleta de uma punição e por esse motivo só posso voltar em dezembro."