Em partida tranquila, Sesc RJ supera Canoas e segue em busca pela liderança da Superliga

Time carioca não teve dificuldades e fez o ‘dever de casa' contra equipe gaúcha

Em partida tranquila, Sesc RJ supera Canoas e segue em busca pela liderança da Superliga
Primeiro set de jogo (Foto: Juliana Cristina/VAVEL Brasil)
Sesc RJ
3 0
Canoas

Na noite deste sábado (11), o Sesc RJ recebeu o Canoas na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, em partida válida pela sexta rodada da Superliga Masculina 2017/18. Os cariocas venceram os gaúchos por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/19 e 25/17. O ponteiro Maurício Borges ganhou o troféu Viva Vôlei.

Terceiro colocado, com 16 pontos, o Sesc RJ permanece na busca pela liderança, que atualmente é do Cruzeiro, com 21. Já o Canoas, com seis pontos, segue na briga com os times da parte de baixo da tabela. Na sétima rodada, a equipe carioca irá enfrentar o Juiz de Fora, no ginásio da UFJF, no domingo (19), às 13h03. O Canoas, por sua vez, jogará em casa, no ginásio La Salle, contra o Maringá, na segunda (20), às 18h. 

Maurício Borges com o prêmio Viva Vôlei (Foto: Juliana Cristina/VAVEL Brasil)

Início seguro

O jogo começou com a equipe do Canoas sentindo o peso do saque de Maurício Borges. Na passagem do ponteiro foram dois aces, além de quebra de passe, o que fez com que o Sesc RJ abrisse vantagem logo cedo: 5/1.

Com o oposto Leandro, o time do sul conseguiu pontuar: 5/2. Mas o Sesc RJ manteve seu ritmo. Com um bloqueio de Renan, o placar passou a marcar 7/3. Também com um bloqueio, e desta vez duplo, de João Rafael e Maurício Souza, o time carioca se distanciava: 11/3.

Depois de muitos pontos do Sesc RJ, o central Matheus conseguiu pontuar para o Canoas: 12/4.  A superioridade carioca ia se confirmando com Maurício Souza, quando pontuou para os cariocas, e deixou o time com o dobro de pontos do Canoas: 16/8.

Com um ponto de Renan explorando o bloqueio, o primeiro set estava se encaminhando para uma vitória fácil do Sesc RJ: 20/11.

No final da etapa, as equipes passaram a trocar pontos, mas como a frente carioca era confortável. Maurício Borges pontuou e deu números finais ao primeiro set: 25 a 16.

Cariocas mantêm o ritmo

Na segunda parcial, o Sesc RJ teve o ponteiro Japa, que já havia terminado o primeiro período em quadra, no lugar de João Rafael. O camisa 10 da equipe comandada por Giovane Gávio não conseguiu continuar na partida por ter sentido a panturrilha.

Rapidamente, o time carioca abriu vantagem mais uma vez. Com o ponteiro Maurício Borges no saque, o placar começou a abrir, marcando 5/1.

Com Rodrigo no saque, o Canoas tentava uma reação, marcando dois pontos seguidos, mas o Sesc RJ não diminuiu o ritmo e continuou superior. A vantagem carioca era de três pontos.

Em um bom rally, Maurício Borges pontuou para o Sesc RJ, mantendo a distância: 12/8. Com um ponto de Renan, a frente chegou a seis pontos: 17/11.

Com um ponto de Rodrigo, ponteiro do Canoas, que estava chamando a responsabilidade para uma improvável virada, o placar marcava 22/18. Mas, com uma bola de xeque de Tiago Barth, o Sesc RJ fechou o set em 25 a 19.

Tranquilidade para fechar o jogo

O terceiro e último set iniciou com o mesmo roteiro dos anteriores: Sesc RJ dominando a partida e abrindo frente rapidamente. Com Maurício Borges no saque, o placar marcava 4/1.

Em uma bola de segunda do levantador Pedro, o Canoas encostou: 7/6. Mas, em um rally que terminou em bloqueio do Sesc RJ, os cariocas voltaram a ter o controle da parcial: 10/7.

Com um bloqueio triplo em cima de Renan, o Canoas pontuou: 14/11. Para tentar uma reação no set decisivo, o técnico Marcel Matz aumentou o bloqueio, tirando o levantador Pedro, mas não foi o suficiente. Maurício Borges pontuou para a equipe carioca, que manteve a boa vantagem que tinha na etapa.  Com Thiaguinho no saque, o Sesc RJ estava encaminhando a vitória no terceiro set e também no jogo: 21/14.

Com um levantamento de uma mão só, Thiaguinho deixou Maurício Borges tranquilo para pontuar: 22/15. Com um ponto também do ponteiro, o Sesc RJ venceu a parcial por 25 a 17.