Com virada no terceiro set, Sesc RJ derrota Juiz de Fora e assume vice-liderança da Superliga

Cariocas engatam mais uma vitória na competição nacional e mineiros seguem sem vencer

Com virada no terceiro set, Sesc RJ derrota Juiz de Fora e assume vice-liderança da Superliga
Maurício Borges atacando no bloqueio mineiro (Foto: Reprodução/Facebook da CBV)
Juiz de Fora
0 3
Sesc RJ

Na tarde deste domingo (19), o Juiz de Fora recebeu o Sesc RJ no ginásio da UFJF, em Minas Gerais, em partida válida pela sétima rodada da Superliga Masculina 2017/2018. Os cariocas venceram os mineiros por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/18 e 25/22. O ponteiro Japa ganhou o troféu Viva Vôlei.

O Sesc RJ assumiu a vice-liderança novamente, com 19 pontos. Já o Juiz de Fora amarga a lanterna, ainda sem pontuar. Na oitava rodada, a equipe carioca irá enfrentar o Minas, no ginásio Arena Minas, na quinta-feira (23), às 19h. O Juiz de Fora terá um confronto direto contra o rebaixamento enfrentando o Maringá, no ginásio Chico Neto, no domingo (26), às 21h.

Equipes jogando de igual para igual

Apesar da diferença na tabela, as duas equipes começaram a partida trocando pontos. O Sesc RJ abriu dois pontos quando uma jogada combinada do Juiz de Fora não funcionou: 5/3. Mas, rapidamente, o time da casa se recuperou, empatando a partida em 5/5.

Nos saques de Renan, oposto carioca, o Sesc RJ colocou frente no placar: 9/6. Maurício Borges foi o destaque da primeira metade do set, sendo a bola de segurança dos cariocas, que pontuou para manter a distância: 11/8.

Em um saque do central Bruno, que complicou a recepção do Sesc RJ, os donos da casa empataram a parcial: 11/11. Mas, novamente com Renan no saque, o Sesc RJ abriu vantagem: 18/14.

O oposto Emerson tentou atacar, mas foi bloqueado, e o set foi saindo do alcance do Juiz de Fora: 20/15. Maurício Borges, aproveitando o erro de combinação da equipe mineira, fechou a primeira etapa: 25 a 17.

Cariocas impondo o ritmo

O Juiz de Fora começou a parcial querendo jogo, abrindo logo dois pontos de vantagem: 6/4. Porém, em um contra-ataque, o ponteiro Maurício Borges virou para a equipe carioca: 8/7.

Em um grande rally, Rômulo pontuou para o Juiz de Fora, levantando a torcida mineira: 11/10. A reação da equipe da casa não engatou, e Maurício Souza deixou o Sesc RJ com seis pontos de frente: 18/12.

Filipi Ramme fez um ace, pontuando para o Juiz de Fora: 15/21, mas a vantagem carioca já era muita, e o Sesc RJ venceu a etapa por 25 a 18. 

Virada no final que garantiu o 3 a 0

O Juiz de Fora começou o terceiro set como no segundo: querendo jogo e abrindo distância (3/0). Os mineiros permaneceram em vantagem e, com um ponto de Filipi Ramme, o placar marcava 8/5. No entanto, em uma bola fora da equipe mineira, o Sesc RJ empatou a etapa: 8/8.

Nesse momento, o time mineiro mandava na partida e os cariocas estavam perdidos em quadra. O Juiz de Fora marcou dois aces seguidos, abrindo a maior vantagem deles no jogo: 15/10.

Com erros do Sesc RJ, a parcial foi se encaminhando para a vitória da equipe mineira: 20/13. Os cariocas conseguiram pontuar com o ponteiro Maurício Borges, diminuindo a frente para cinco pontos: 20/15.

O Sesc RJ melhorou no set e a distância não era mais tão grande: 20/17. O jogo, que estava favorável para o Juiz de Fora, passou a complicar para os mineiros: 20/19. Japa pontuou para o Sesc RJ e empatou a etapa: 20/20.

Com Maurício Borges no saque, a recepção mineira falhou e Renan atacou de xeque, virando para os cariocas: 22/21. Renan pontuou mais uma vez e deixou o time de fora com o match point: 24/22. Em uma invasão do Juiz de Fora, o árbitro marcou ponto do Sesc RJ, que fechou o jogo em 25 a 22.