Camponesa/Minas bate Fluminense e avança às semifinais da Copa Brasil

Com destaque para oposta Hooker, com 19 acertos, equipe mineira eliminou o tricolor da quarta edição do torneio de verão

Camponesa/Minas bate Fluminense e avança às semifinais da Copa Brasil
Foto: Orlando Bento/Minas Tênis Clube
Camponesa/Minas
3 1
Fluminense
Camponesa/Minas : Macris, Hooker, Pri Daroit, Rosamaria, Mara e Carol Gattaz. Líbero: Léia. Entraram – Natália, Karine e Laíza. Técnico: Stefano Lavarini.
Fluminense : Giovana, Renatinha, Michelle, Thaisinha, Letícia Hage e Lara. Líbero: Sassá. Entraram – Larissa, Sanábio, Rafaela e Arianne, Clarisse. Técnico: Hylmer Dias.
Placar: 1-0, 25/15 || 1-1, 23/25 || 2-1, 27/25 || 3-1, 25/20.
ÁRBITRO: Anderson Caçador e Ivan Cardoso, ambos de Minas Gerais.
INCIDENCIAS: Jogo válido pelas quartas de final da Copa Brasil de vôlei, disputado na Arena Minas tênis Clube, em Belo Horizonte (MG).

Na noite desta quinta-feira (14), o Camponesa/Minas recebeu a equipe do Fluminense na abertura da Copa Brasil de vôlei feminino. Jogando na tradicional Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, as mineiras superaram as cariocas por 3 sets 1 (25/15, 23/25, 27/25 e 25/20), em jogo válido pelas quartas de final da competição. 

O resultado coloca as minastenistas na semifinal do torneio, eliminando a equipe tricolor. Agora, as mineiras aguardam o vencedor do confronto entre Praia Clube x São Caetano para conhecer o seu adversário da próxima fase. A rodada de quartas de final ainda reserva mais dois embates: Sesc RJ x Pinheiros e Osasco x Barueri. Todos os jogos serão disputados nessa sexta-feira (15). 

“A gente sabia que não seria fácil. Este seria o jogo mais equilibrado das quartas de final. E isso se confirmou. Começamos o jogo melhores, mas elas conseguiram equilibrar. Cometemos alguns erros no terceiro set, mas, felizmente, conseguimos corrigir e viramos o placar. Agora, é avaliar os nossos erros e acertos para, na semifinal, fazermos tudo diferente, independentemente de quem será o nosso adversário”, comentou Rosamaria, no final do jogo. 

Resumo da partida 

Com um verdadeiro paredão formado por Hooker, Mara e Carol Gattaz, as donas da casa largaram na frente, abrindo boa vantagem sobre as cariocas (10/4). O bom desempenho defensivo do Minas desestabilizou o Fluminense, fazendo a equipe tricolor errar passes em demasia. O time do Rio chegou a esboçar reação após boa sequência de saques da central Larissa (16/12). No entanto, as anfitriãs não quiseram correr perigo, aceleraram o jogo e fecharam a parcial em  25 a 15

O Minas novamente iniciou o segundo período melhor. Entretanto, desta vez encontrou uma recepção bem postada, com rápidos contra-ataques. O Fluminense empataram a parcial no nono ponto, e passou a disputar cada bola até conseguir uma pequena vantagem na segunda parte do set (19/17). A diferença de pois pontos seguiu até o fim do set, fazendo o tricolor chegar ao empate: 25 a 23.  

Embaladas pela vitória no set anterior e tendo Renatinha como destaque, as "Guerreiras Tricolores" mantiveram o ímpeto ofensivo, e logo abriram boa margem no placar (8/2). Vendo sua equipe ser facilmente batida em quadra, o técnico Stefano Lavarini pediu tempo para orientar as minastenistas. A conversa surtiu efeito, e o time da casa reagiu (12/8). A vitória do Flu se encaminha como o desfecho mais provável para o terceiro set. No entanto, o Minas chegou ao empate no ponto 23, e com 27 encerrou a parcial: 27 a 25. 

Depois da derrota "inesperada", o Fluminense mostrou concentração desde o início. Mas, apesar de ter largado em vantagem, novamente assistiu a reação das mineiras. O bloqueio do time local voltou ao ponto de eficiência, principalmente com Mara. Assim, mesmo com o pedido de tempo de Hylmer Dias, o Camponesa/Minas seguiu melhor, fechando a parcial em 25 a 20.  

As semifinais acontecerão no dia 18 de janeiro, enquanto a grande decisão ocorrerá no dia seguinte, em Lages, Santa Catarina. O torneio reúne, apenas, as oito equipes melhores colocadas no primeiro turno da Superliga Feminina 2017/18.