Com Murilo de volta, Sesi SP derrota Sesc RJ e fecha turno na quarta colocação da Superliga

Equipe paulista mostra superioridade em casa e cariocas perdem pela segunda vez em 11 jogos na competição nacional

Com Murilo de volta, Sesi SP derrota Sesc RJ e fecha turno na quarta colocação da Superliga
Vitória do Sesi SP foi marcada pela volta de Murilo em nova posição após oito meses fora (Foto: Divulgação/Helcio Nagamine/Fiesp)
Sesi SP
3 1
Sesc RJ

Sesi SP recebeu o Sesc RJ na noite deste sábado (16), no ginásio Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo, em partida válida pela última rodada do primeiro turno da Superliga Masculina 2017/2018. Os paulistas venceram os cariocas por 3 sets a 1, com parciais de 25/17, 25/20, 16/25 e 25/18. O jogo marcou a volta de Murilo, agora como líbero, após oito meses afastado por doping. O ponteiro Lipe ganhou o troféu Viva Vôlei.

O Sesi SP terminou o turno na quarta colocação, com 24 pontos, um atrás do Taubaté. Já o Sesc RJ desperdiçou a chance que tinha de assumir a liderança da Superliga. A equipe carioca permanece na segunda colocação, com 28 pontos, dois atrás do líder Cruzeiro. Na rodada de abertura do returno, o Sesi SP irá enfrentar o Maringá, em casa, no ginásio Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo, na quinta-feira (21), às 19h. O Sesc RJ jogará neste mesmo dia, às 21h30, fora de casa, contra o Taubaté, no ginásio Abaeté, em São Paulo.

Resumo da partida

Os dois primeiros sets de jogo foram de domínio do Sesi SP. Em casa, a equipe paulista se impôs e anulou o time carioca, que jogou sua pior partida na competição nacional. Apesar de Lipe ter ganhado o troféu Viva Vôlei, o oposto Alan também foi destaque do time paulista desde o início.

Na primeira etapa, o Sesi SP chegou a ter seis pontos de frente: 20/14, o que fez com que o técnico carioca, Giovane Gávio, pedisse tempo, o que não adiantou. Em um ataque para fora do oposto Renan, os paulistas fecharam em 25 a 17.

Na volta dos times para a segunda parcial, o Sesc RJ começou a querer mais o jogo, mas rapidamente a equipe paulista dominou novamente a partida. Os cariocas chegaram a encostar no placar com Tiago Barth no saque, mas não foi o suficiente. Após um longo rally, o central Gustavão bloqueou o ataque carioca, fechando a etapa em 25 a 20, o que eliminou a chance do Sesc RJ passar o Cruzeiro mesmo que vencesse os demais sets.

Embora estivesse perdendo, no terceiro set, o Sesc RJ dominou, fazendo 12/6 em um ace de Tiago Barth. Em um erro de combinação da equipe do Sesi SP, os cariocas abriram oito pontos de vantagem: 17/9. Após mais um erro dos paulistas, a diferença chegou aos dez pontos: 19/9. O Sesc RJ chegou ao set point ainda com os dez pontos de frente: 24/14. Na pipe, Maurício Borges fechou a parcial: 25 a 16.

A quarta etapa começou equilibrada, disputada ponto a ponto, mas com o Sesi SP na frente do placar. Douglas Souza marcou, fazendo 6/4. Com um ponto de Alan, os paulistas passaram a ter o domínio da parcial: 10/7. As equipes ficaram trocando pontos, com o Sesi SP apenas administrando a vantagem: 14/11.

Em uma sequência de erros do Sesc RJ, os paulistas abriram quatro pontos: 19/15. Os cariocas estavam apagados em quadra, e o Sesi SP aproveitou para ficar mais perto da vitória: 22/17. Com uma bola fora de Maurício Borges, a equipe paulista chegou ao match point: 24/18. No rally seguinte, Lipe atacou e fechou o set em 25 a 18.