Com atuação consistente e show da torcida, Camponesa/Minas bate Fluminense pela Superliga

Em confronto direto, mineiras vencem com autoridade e  encerram sequência de vitórias da equipe tricolor

Com atuação
consistente e show da torcida, Camponesa/Minas bate Fluminense pela Superliga
Foto: Orlando Bento/MinasTC
Camponesa/Minas
3 0
Fluminense
Camponesa/Minas : Macris, Hooker, Mara, Carol Gattaz, Pri Daroit, Rosamaria e Léia (Líbero). Entraram: Natália, Karol Tormena e Laiza. Técnico: Stefano Lavarini.
Fluminense : Giovana, Renatinha, Lara, Letícia, Michelle, Thaisinha e Fernanda (líbero). Entraram: Larissa, Ariane, Jordane e Clarisse. Técnico: Hylmer Nascimento.
Placar: 1-0, 25/23 || 2-0, 25/17 || 3-0, 25/13
ÁRBITRO: Andreza nogueira e Augusto Pires, ambos de Minas Gerais.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela terceira rodada do returno da Superliga Feminina, disputado na Arena Minas, em Belo Horizonte.

A noite desta terça-feira (9) marcou a volta da Superliga Feminina 2017/18 após o recesso de fim de ano. Em partida realizada na Arena Minas, em Belo Horizonte, o Camponesa/Minas superou o Fluminense por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/17 e 25/13, em jogo válido pela terceira rodada do returno. A equipe carioca vinha embalada por sete vitórias consecutivas, mas não conseguiu repetir as boas atuações diante de um Minas empurrado por sua torcida. 

Com boa atuação coletiva, a equipe minastenistas ainda contou com o brilho da oposta Hooker, maior pontuadora do confronto, com 17 acertos, da central Mara, que ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED, e a levantadora Macris, que terminou a partida ovacionada pelos 1.366 torcedores presentes.

Com a vitória, a equipe mineira chega aos 28 pontos e se mantem na quarta colocação, quatro pontos à frente do quinto colocado, próprio Fluminense. Na sequencia da Superliga, o Minas recebe o BRB Brasília, na sexta-feira (12), na Arena MTC, às 20h (de Brasília). Já o Fluminense buscará a reabilitação em casa, diante do líder Praia Clube, no domingo (14), às 20h30. 

Resumo da partida

A partida começou melhor para a equipe mineira, que chegou a abrir 3 a 0 no placar. No entanto, o time carioca buscou a reação e abriu vantagem no set (11/15). Mas na reta final, foi a vez do Minas correr atrás do prejuízo, e contando com dois erros consecutivos das adversarias, se aproximou da vitória na parcial (24/22). Renatinha ainda tentou manter o Fluminense vivo, mas Hooker explorou o bloqueio e fechou a parcial em 25 a 23.

O segundo período foi mais tranquilo para as mineiras, apesar do equilíbrio no começo. O Fluminense, além de ter dificuldades de passar pelo bloqueio, também não conseguia parar as atacantes adversárias que construíam uma sólida vantagem, garantindo o triunfo sem muitas complicações: 25 a 17. 

A última parcial foi ainda mais tranquila para as comandadas do técnico Stefano Lavarini. O Fluminense se perdeu na partida e em nenhum momento do set conseguiu pressionar o Minas, que comandado por Macris, fechou em 25 a 13.