Jogadores do Sesc RJ repercutem grande vitória em cima do Sada Cruzeiro pela Superliga

Em casa, equipe carioca venceu por 3 sets a 2 e se manteve na liderança da competição nacional

Jogadores do Sesc RJ repercutem grande vitória em cima do Sada Cruzeiro pela Superliga
O ponteiro do Sesc RJ Maurício Borges ganhou o troféu Viva Vôlei (Foto: Juliana Cristina/VAVEL Brasil)
Sesc RJ
3 2
Cruzeiro
Sesc RJ: THIAGUINHO, RENAN, JOÃO RAFAEL, MAURÍCIO BORGES, MAURÍCIO SOUZA, TIAGO BARTH E O LÍBERO THIAGO BRENDLE. ENTRARAM: EVERALDO, PV, JAPA E ALEXANDRE. TÉCNICO: GIOVANE GÁVIO.
Cruzeiro: NICO URIARTE, EVANDRO, LEAL, FILIPE, SIMON, ISAC E O LÍBERO SERGINHO. ENTRARAM: ALEMÃO, FERNANDO CACHOPA E ÉDER LEVI. TÉCNICO: MARCELO MENDEZ.

O Sesc RJ superou o Cruzeiro na noite deste sábado (13), em um jogo de cinco sets no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. A partida, válida pela segunda rodada do returno da Superliga Masculina 2017/2018, teve o ponteiro Maurício Borges como vencedor do troféu Viva Vôlei. Com a vitória, o Sesc RJ conseguiu a permanência na liderança da competição. A equipe carioca ainda pode ser ultrapassada pelo vice-líder, Cruzeiro, que tem um jogo a menos. A diferença do líder para o vice é de apenas dois pontos: 33 a 31.

O central do Sesc RJ, Tiago Barth, ressaltou o comprometimento e esforço carioca para vencer a partida. “A equipe está de parabéns. Todo mundo se superou hoje. Eu joguei no meu limite físico. Sentia dor, mas consegui jogar até o final. Todos se doaram ao máximo, e isso que é um time. Assim, a gente consegue bons resultados”, pontuou.

Tiago também agradeceu ao apoio dos torcedores, que gritaram até o fim. “A torcida sempre é importante. Ela é um fator a mais. Nos motiva e pressiona o adversário. Então, tenho que dar parabéns para todos por essa vitória”.

O levantador Thiaguinho demonstrou saber que seria um jogo difícil, e que seria necessário um “gás” final para vencer. “A gente sabia que teríamos que ter um algo a mais para ganhar deles. Sabíamos que seria um jogo muito duro, com pressão o tempo inteiro. Então, tivemos a calma para poder nos momentos decisivos fazer os pontos”.

Thiaguinho também reconheceu a importância da torcida, dizendo que ela é o sétimo jogador. “Muito obrigado, torcedores. Foram o sétimo jogador. Apoiaram do começo ao fim suportando a equipe. Então, estou muito feliz e espero que todo jogo seja assim”.

O ponteiro Japa comentou sobre sua entrada durante a partida no time carioca, que não estava em um bom momento, estando atrás no placar. “A gente não estava em um momento muito bom. Até eu achei que não entrei tão tranquilo porque quando se entra nessa situação, dois pontos atrás, tem que estar bem concentrado.

Você entra querendo fazer, mas tem que tomar cuidado para não ficar muito afoito e acabar não tendo um bom desempenho. Mas graças a Deus, bem no último ponto, pude fechar, ajudar a equipe. Então estou muito feliz”, analisou.

O líbero Tiago Brendle fez uma análise sobre a partida e lembrou como a vitória pode ajudar para ganhar novamente o Cruzeiro, desta vez pela Copa Brasil. “Nosso time enfrentou bastantes dificuldades durante o jogo inteiro. A característica do Cruzeiro é entrar com um sistema defensivo muito agressivo. Então nós conseguimos através de muito esforço sustentar o nosso sistema defensivo e agredi-los também. Mas mesmo assim a tônica do jogo foi a gente sempre assumindo a frente da partida.

Começamos ganhando, fizemos o 2 a 1, e eles levaram para o tie-break e tiveram durante um tempo o quinto set na mão. No final nos sobressaímos e fizemos por merecer essa vitória, que nos dá condições, nos deixa com bastante confiança e segurança para enfrenta-los logo mais na Copa Brasil, na semifinal. Esse jogo serve também para mostrar que nosso time é muito qualificado, que merece a liderança do campeonato e que é uma equipe que está lutando por um título inédito.

A equipe do Sesc-RJ volta à quadra no próximo sábado (20), às 19h, diante do Corinthians, no ginásio Ponte Grande, em Guarulhos (SP).