Em duelo carioca, Rio de Janeiro derrota Fluminense pela Superliga

Decisivo no fim dos sets, equipe do Rio não encontrou resistência para vencer o adversário tricolor na noite desta terça-feira

Em duelo carioca, Rio de Janeiro derrota Fluminense pela Superliga
Foto: Divulgação/Facebook
Fluminense
0 3
Rio de Janeiro
Fluminense : GIOVANA, RENATINHA, MICHELLE, THAISINHA, LETÍCIA HAGE, LARA E SASSÁ (L). TÉCNICO: HYLMER.
Rio de Janeiro : ROBERTA, MONIQUE, GABI, DRUSSYLA, JUCIELY, MAYHARA, FABI (L). TÉCNICO: BERNARDINHO.
Placar: 0-1, 22/25 || 0-2, 23/25 || 0-3, 19/25.
ÁRBITRO: CARLOS EDUARDO ASSIS (RJ) E SHIRLEY OLIVEIRA (RJ).
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA SEXTA RODADA DO RETURNO DA SUPERLIGA FEMININA 2017/18, DISPUTADO NO GINÁSIO HEBRAICA, NAS LARANJEIRAS (RJ).

Um duelo carioca com atenções voltadas para a parte de cima da tabela marcou a sexta rodada do returno da Superliga Feminina 2017/2018. Nesta terça-feira (30), Fluminense e Rio de Janeiro se enfrentaram no ginásio do Hebraica, buscando objetivos parecidos na competição. O tricolor queria se aproximar ainda mais dos cinco primeiros colocados, enquanto o experiente time de Bernardinho continuava na caça ao líder Praia clube. Controlando a partida em boa parte do tempo, a equipe do Rio venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/23 e 25/19.

Após derrota para o Osasco por 3 sets a 2 fora de casa, o Fluminense buscava forças para se recuperar no torneio no clássico contra o Rio de Janeiro. Almejando a liderança, o time do Rio chegou para a partida embalado pela vitória contra o Pinheiros por 3 sets a 0, atuando no ginásio do Tijuca.

Na próxima rodada a equipe tricolor visita o time do Barueri, no ginásio José Corrêa, em Barueri, São Paulo. A partida acontece na sexta-feira (2), às 21h30. Voltando a jogar no Tijuca Tênis Clube, o Rio de Janeiro encara a equipe do RB Brasília. O duelo acontece na sexta-feira (2), às 20h.

Resumo da partida

No início do confronto o Fluminense fez valer seu mando de quadra, contando com o forte apoio da torcida. Dessa forma, a equipe do Rio de janeiro passou a cometer erros em sequência e o tricolor chegou a comandar o placar. No entanto, a supremacia durou pouco. 

Com o desenrolar do período, o Rio fez valer sua experiência, introduziu sua forma de jogar e cresceu na partida. Assim, não só passou à frente do marcador como comandou o placar e, se aproveitando dos erros adversários, fechou o primeiro set em 25 a 22.

O segundo set evidenciou o equilíbrio do duelo e a qualidade das duas equipes. Embalado, o Rio de Janeiro iniciou o período demonstrando bom volume de jogo. O Fluminense, por sua vez, apostou no saque para tentar surpreender o adversário da noite. Deste modo, o tricolor conquistou boa vantagem no marcador, mas não durou muito.

Do outro lado da quadra tinha uma equipe multicampeã, que cresceu no fundamento de bloqueio e ainda se aproveitou de dois erros em sequência do Flu, próximo ao fim da etapa, para fachar em 25 a 23 e se aproximar da vitória no confronto.

A evolução no segundo set em um momento decisivo fez a equipe do Rio de Janeiro ganhar a confiança que faltou no início do duelo. Por conta disso, o time tricolor enfrentou mais dificuldades para segurar o adversário no período decorrido e, mesmo com o grande jogo da oposta Renatinha, não foi capaz de parar o adversário comandado pela levantadora Roberta dentro de quadra. Com a experiência que lhe é peculiar, o Rio anulou o jogo do Flu e fechou o set em 25 a 19, vencendo o jogo por 3 sets a 0.