Critérium du Dauphiné: Fuglsang supreende

Jakob Fuglsang é o grande vencedor da edição de 2017 do Crtérium du Dauphiné.

Critérium du Dauphiné: Fuglsang supreende
Esta é a maior vitória do dinamarquês // Fonte: Road Cycling UK

Enquanto toda a gente falava de Froome, Contador, Porte e Aru, quem saiu vencedor de uma das principais corridas do calendário foi Jakob Fuglsang, da Astana. O dinamarquês mostrou-se ao mais alto nível durante toda a prova e surpreendeu toda a gente na última etapa, tendo roubado a camisola amarela a Richie Porte.

O ciclista de 32 anos venceu e venceu bem, ganhou a primeira etapa de alta montanha e teve uma prestação incrível neste domingo, o que lhe deu a segunda vitória de etapa e a liderança da prova. Numa etapa com muitos ataques, Richie Porte foi deixado para trás, e quem melhor aproveitou foi mesmo o dinamarquês da Astana, que partiu para esta etapa com uma desvantagem de 1:15’ para o australiano. Na estrada, Fuglsang ganhou precisamente os tais 1:15’ e a esses acrescentou os 10 segundos de bonificação da vitória da etapa.

Esta forma de Fuglsang não é surpreendente, pois foi dito ao dinamarquês que seria o líder único da equipa cazaque na Volta a França. Mas as circunstâncias que ocorreram na Astana, nomeadamente a lesão de Aru, que o impediu de alinhar no Giro, vão obrigar o vencedor deste Critérium a dividir a liderança com o jovem italiano.

Froome, Porte, Contador e Bardet estão a mostrar-se em boa forma, mas não na sua melhor, tal como se esperava, pois ainda faltam algumas semanas para o Tour se iniciar. Uma boa surpresa desta corrida foi Emanuel Buchmann, o jovem alemão da Bora-Hansgrohe que ganhou a classificação dos jovens e terminou na 7ª posição na geral. Um ciclista para ter em atenção na Volta a França.

Neste momento também se corre a Volta a Suíça, com Rui Costa à procura da sua quarta vitória nesta corrida. Tudo corridas de preparação para a Volta a França que começa dia 1 de Julho, e a ansiedade está cada vez a subir mais.