Mais uma para o Rei do Huy

Alejandro Valverde venceu a sua 4ª Flèche consecutiva e a 5ª da sua carreira, aumento assim a sua lenda nesta corrida.

Mais uma para o Rei do Huy
Valverde conquistou o Huy em 2006, 2014, 2015, 2016 e em 2017 // Fonte:

Alejandro Valverde venceu, hoje, a segunda das três clássicas das Ardenas desta semana. Num final muito explosivo, como é normal nesta corrida, o espanhol foi o mais forte e superiorizou-se a Daniel Martin e a Dylan Teuns.

Numa corrida sem grande história, só nos últimos quilómetros é que emocionou os espetadores. Alessandro de Marchi lança um ataque a cerca de 20km para o fim e leva Bob Jungels consigo. O campeão luxemburguês consegue deixar o italiano para trás e entrar no Mur de Huy com uma vantagem de 30 segundos para o pelotão. Quando os ataques começaram a surgir, essa vantagem desapareceu rapidamente e chegava a hora dos grandes nomes se mostrarem.

Formou-se uma linha da frente no pelotão com Valverde, Dan Martin, Henao, Ulissi e o jovem Gaudu. O primeiro ataque foi mesmo do francês da FDJ que levou consigo Valverde e os restantes. Quando Valverde decidiu arrancar, explodiu Huy acima e os seus adversários só o voltaram a ver com os braços em cima, a festejar a sua 5ª vitória nesta clássica.

Rui Costa, na «Ardena» que menos lhe assenta, terminou em 31º a cerca de 37 segundos do seu antigo colega. Rúben Guerreiro, na sua primeira Flèche terminou um pouco mais atrás, no 43º lugar, a 54 segundos do vencedor.

Segue-se a última e mais prestigiada das clássicas das Ardenas, a Liège-Bastogne-Liège, do próximo domingo.

Ciclismo