Volta a Itália: Polanc «Rei» do Etna

Ciclista esloveno foi o único sobrevivente da fuga do dia e conseguiu vencer a primeira etapa de alta montanha desta edição do Giro.

Volta a Itália: Polanc «Rei» do Etna
É a segunda vitória da carreira de Polanc na Volta a Itália // Fonte: Luk Benies

Jan Polanc, da UAE Emirates, venceu de forma incrível no Monte Etna a primeira etapa de alta montanha deste Giro. O esloveno andou escapado toda a etapa e, na última montanha do dia, conseguiu gerir e aguentar a vantagem que tinha para o grupo dos favoritos e assim levantou os braços à passagem pela meta. Zakarin foi segundo e Geraint Thomas terceiro.

Ontem, no dia descanso, e hoje à partida para a etapa, dizia-se que só havia um interessado para vencer e vestir a camisola rosa hoje. Esse era Vincenzo Nibali, pois estava a correr em casa e queria ‘dar’ esta vitória à sua família e amigos. Daí ter-se visto a Quick-Step Floors na frente do pelotão, sem se preocupar muito com a fuga formado por Pavel Brutt, Van Rensburg, Alafaci e Polanc, tendo esta chegado perto dos 9 minutos de vantagem.

Ou seja, se havia equipa que tinha que trabalhar era a Bahrain-Merida, e foi isso que aconteceu. A equipa de Nibali foi para a frente da corrida e pegou no pelotão até ao Etna, onde chegou com cerca de 4 minutos de atraso para Polanc e Brutt, que eram os únicos sobreviventes da fuga.

Quando finalmente Polanc conseguiu ‘despachar’ Brutt, ficou por conta própria a enfrentar o imponente Etna. Com poucos ataques no grupo dos favoritos, o esloveno lá ia mantendo aguentando e conseguindo manter a esperança de vitória.

Foram ocorrendo ataques de figuras secundárias como Rolland e Hansen, mas o único ataque sério foi o de Nibali, que se lançou para a frente do pelotão, mas não teve grande sucesso porque Amador, colega de Quintana, fechou rapidamente e com muita facilidade o espaço para o italiano. Zakarin aproveitou a desorganização no pelotão e lançou-se em busca de Polanc. Foi o russo que ficou mais perto de alcançar o fugitivo, mas quando Zakarin chegou à meta já Polanc tinha levantado os braços 19 segundos antes. O líder da Katusha ganhou 10 segundos aos adversários diretos.

O novo líder da classificação geral é Bob Jungels, com 6 segundos de vantagem para Geraint Thomas que é segundo.

Quanto aos portugueses, Rui Costa, que mostrou estar bem durante todo o dia, não aguentou o ritmo e chegou na 26ª, 1.05’ e é agora 17º na classificação geral, a 46 segundos do líder. José Gonçalves fechou na 73ª posição e José Mendes no lugar 120.

Amanhã, a etapa que liga Pedara a Messina, está desenhada para os sprinters, por isso será normal vermos a Lotto Soudal, a Quick-Step e a Orica de novo ao trabalho.