Volta a Itália: Nibali ganha Etapa Rainha

Campeão em título mostra que está presente e dá a primeira etapa à Itália neste Giro. Dumoulin teve um 'percalço' e perdeu cerca de 2 minutos para os principais adversários, mas continua de rosa.

Volta a Itália: Nibali ganha Etapa Rainha
Nibali aproveitou a descida parachegar a Landa e ganhar espaço a Quintana // Fonte: Cycling News

Vincenzo Nibali foi o mais forte na chegada a Bormio, batendo ao sprint Mikel Landa, que andou fugido durante toda a etapa. Quintana fez terceiro, chegou a 12 segundos do vencedor. O grande prejudicado do dia foi mesmo o líder Tom Dumoulin, que foi traído pelo seu próprio corpo, foi obrigado a parar e chegou 2:18’ atrasado.

A etapa foi tal e qual o que se esperava, uma fuga enorme com a Movistar a colocar homens na frente, para estes poderem ajudar Quintana mais à frente na corrida. A equipa espanhola colocu 3 homens na fuga, a Sky colocou 4, inclusive Mikel Landa. Os portugueses Rui Costa e José Mendes também fizeram parte do grupo fugitivo.

A passagem no Mortirolo destruiu maior parte do pelotão e colocou muitas dificuldades à Sunweb para perseguir, pois não haviam muitos homens para pôr ao trabalho. Esse foi o papel do Mortirolo na etapa de hoje: fazer a escolha do pelotão. Por outro lado, o Stelvio fez o que faz sempre – partiu a corrida por completo. A fuga quebrou e os portugueses ficaram para trás. Formava-se uma nova frente da corrida com Landa, Hirt, Kruijswijk e os três homens da Movistar. Até aqui o líder estava a dar boas indicações, estando sempre bem posicionado. O pior veio a seguir…

Já em pleno início da subida do Umbrailpass, a 32km do fim da etapa, Dumoulin sentiu problemas intestinais e teve que parar repentinamente para se ‘libertar’. Temeu-se o pior, pois a corrida não parou e o holandês seguiu sozinho o resto da etapa. Defendeu-se muito bem e conseguiu manter a sua camisola de líder com uma vantagem agora bem mais perigosa, apenas 31 segundos sobre Nairo Quintana e 1:12’ sobre Nibali.

Foi no final desta subida que Mikel Landa ficou sozinho na frente da corrida e Nibali e Quintana começaram a atacar-se. O italiano, sendo um especialista nas descidas, chegou rapidamente à roda de Landa e foram juntos até final. Nas curvas finais, Nibali foi mais lesto e conseguiu bater o espanhol ao sprint.

Fiquem com o top-15 atualizado:

Todos os portugueses estiveram em destaque hoje: José Mendes e Rui Costa fizeram parte da fuga, mas acabaram atrasados, na 44ª e 47ª posições respetivamente, a mais de 23 minutos do vencedor. José Gonçalves trabalhou numa parte importante da corrida na frente do pelotão, em prol do seu líder Zakarin, que fez 5º na etapa. Chegou 52ª posição, a cerca de 25 minutos de Nibali.

Amanhã há mais montanha e mais espetáculo a caminho. Os ataques a Dumoulin vão continuar a surgir e esperemos que esteja tudo bem com a saúde do líder.

Ciclismo