De pedra e cal: Arsène Wenger renova com os 'Gunners'

A direcção do Arsenal rejeitou o coro de críticas que davam Arsène Wenger como 'fora de prazo' no clube londrino, renovando o vínculo do técnico francês por mais dois anos. Wenger continua de pedra e cal nos 'Gunners'.

De pedra e cal: Arsène Wenger renova com os 'Gunners'
De pedra e cal: Arsène Wenger renova com os 'Gunners'

Muito se especulou durante toda a época sobre o divórcio entre Arsenal e Arséne Wenger, mas, qual final inelutavelmente revisitado, o experiente técnico francês acabou por permanecer no clube londrino, renovando inclusivamente o seu vínculo contratual por mais dois anos. Após triunfar na FA Cup (batendo o campeão nacional Chelsea por 2-1), os 'Gunners' decidiram reforçar o voto de confiança no treinador de 67 anos, rejeitando as críticas que davam Wenger como «desgastado» pelos sucessivos falhanços na Premier League.

Com a nova extensão da ligação ao Arsenal, Arsène Wenger poderá aumentar a sua estadia nos arsenalistas para 23 anos: o técnico gaulês chegou aos 'Gunners' em 1996 para tomar o lugar de Bruce Rioch, e rapidamente se mostrou uma aposta ganha, ganhando a liga inglesa na época 1997/1998, pouco mais de um ano após chegar a terras de Sua Majestade. Voltaria a triunfar em 2001/2002 depois de três vice-campeonatos consecutivos (1998/1999, 1999/2000 e 2000/2001) e o último título nacional chegaria em 2003/2004, no apogeu do goleador Thierry Henry - o avançado, seu compatriota, marcaria 30 tentos, numa época em que os 'Gunners' terminariam a Premier League imbatíveis.

Também nas Taças internas o sucesso foi imediato: Wenger ergueu a FA Cup logo em 1998, voltando a celebrar o troféu mais antigo do mundo futebolístico em 2002, 2003, 2005, 2014, 2015 e agora, em 2017, tornando-se o técnico com mais taças de Inglaterra e o Arsenal a equipa mais titulada nesse capítulo (13). Na Community Shield, a abundância de títulos também é assinalável: o Arsenal de Wenger soma 6 supertaças, ficando apenas em jejum na Capital One Cup, prova na qual Wenger nunca obteve sucesso. 

«Amo este clube e estou entusiasmado com o futuro com optimismo e excitação. Estamos a avaliar o que fizemos bem e como podemos ser mais fortes em todas as áreas. Este é um grupo forte de jogadores e com algumas contratações podemos ainda ser mais bem-sucedidos», afirmou o treinador francês, após o anúncio da renovação. «A nossa ambição é vencer a Premier League e outros grandes troféus na Europa. É o que adeptos, jogadores, staff, treinador e direcção esperam e não vamos descansar até que isso seja alcançado», comentou Stan Kroenke, accionista maioritário do clube.