Barcelona, a melhor equipa do século?

Os 'Catalães' têm vindo a protagonizar, nos últimos anos, o futebol Europeu, afirmando-se, muitas vezes, como a melhor equipa da Europa.

Barcelona, a melhor equipa do século?
(foto: fcbarcelona.com)

É uma constante todos os anos. O FC Barcelona apresenta-se todas as épocas com um futebol singular, característico e vencedor. No final de cada época, as perguntas surgem: será o Barcelona capaz de manter o mesmo ritmo na próxima época? Messi continuará com o alto rendimento? Será desta que Real Madrid conseguirá superar o eterno rival?

Certo é que os catalães têm, constantemente, conseguido superar as expectativas. Desde o inicio do século que contam já com 4 ligas dos campeões, 7 campeonatos de Espanha contra 5 do rival madrileno, 3 Taças do Rei e 3 Mundiais de Clubes, sendo o clube com mais troféus nesta competição.

O Barcelona de Frank Rijkaard

Foto: fcbarcelona.pt
Foto: fcbarcelona.pt

Os tempos anteriores à chegada de Frank Rijkaard foram conturbados para a equipa da Catalunha, tanto a nível futebolístico como político. Os vencedores do campeonato espanhol variavam entre Real Madrid e Valência, e os dirigentes do Barcelona tinham medo de ver o seu clube descer para uma dimensão mediana.

Foi neste sentido que, por indicação de Johan Cruijff, antiga estrela do clube catalão, foi contratado o treinador holandês Frank Rijkaard para a época de 2003/04.

Rijkaar não foi, no entanto, campeão na sua temporada de estreia, tendo ficado com o segundo lugar, atrás do Valência. Porém, a conquista do segundo lugar no Campeonato animou os adeptos, que viam nascer uma nova esperança para a sua equipa

Em 2004/05 o Barcelona conquista o tão desejado campeonato. Título que viria a conseguir, mais uma vez, na época seguinte. Foi, também em 2005/06, que o Barcelona conseguiu a sua segunda conquista da Liga dos Campeões, vencendo o Arsenal por 2-1.

Todo este sucesso não se deveu apenas ao treinador. Frank Rikjaard teve, ao seu dispor, planteis de grande qualidade: Ronaldinho Gaúcho era, inegavelmente, a estrela maior de uma equipa recheada de talentos como Deco, Samuel Eto’o, Xavi, Puyol e muitos outros. 

Pep Guardiola: O início de uma nova era

foto: fcbarcelona.pt
foto: fcbarcelona.pt

Após os sucessos obtidos nos anos de 2004-05 e de 2005-06, o Barcelona deixou escapar o campeonato para o Real Madrid durante dois anos seguidos. A equipa não tinha o mesmo rendimento e parecia que voltava aos tempos anteriores a Kijkaard.

Foi então que Pep Guardiola, antigo jogador do Barcelona, foi contratado, para a época de 2008/09. 

O treinador espanhol chegou, viu e venceu. Implementou um estilo de jogo muito singular: o famoso tiki-taka, um jogo de passes sucessivos, um futebol ligado, dominador e ornamentado que se viria a relevar muito eficaz. Nesse ano, os ‘Catalães’ viriam a vencer todas as competições em que estavam inseridos: campeonato de Espanha, Taça do Rei, Liga dos Campeões e, no início da época seguinte, o Mundial de Clubes. 

Guardiola viria mesmo a ser tri campeão e o Barcelona via crescer uma nova estrela: Leonel Messi, o argentino que, para muitos, foi nada mais nada menos que o sucessor de Ronaldinho Gaúcho. Mas nem só de Messi se fazia esta equipa, jogadores como Henry, Iniesta e Xavi faziam do Barcelona uma equipa temida por muitos.

Resumindo, Guardiola, enquanto treinador do FC Barcelona, venceu 3 campeonatos, 3 Supertaças de Espanha, 2 Taças do Rei, 2 Ligas dos Campeões, 2 Supertaças Europeias e 2 Mundiais de Clubes, deixando para trás uma equipa vencedora e uma responsabilidade acrescida para o seu sucessor

Luis Henrique: Uma equipa mais consistente

foto: fcbarcelona.com
foto: fcbarcelona.com

Pep Guardiola deixou as rédeas do Barcelona após ter perdido, pela primeira vez, o campeonato para o Real Madrid, na altura treinado por José Mourinho. Nos dois anos que se seguiram, a equipa Catalã viria a vencer um Campeonato ao comando de Tito Vilanova e uma Supertaça espanhola aquando da orientação de Gerardo Martino.

Eram, assim, poucos os títulos em dois anos. Seria o Barcelona capaz de ultrapassar a saída de Guardiola? Iria encontrar um treinador que pudesse continuar o legado do espanhol?

A resposta foi encontrada em Luis Henrique, outro antigo jogador da equipa da equipa da Catalunha. O técnico de 45 anos teve impacto imediato e, no seu primeiro ano, levou o Barcelona a vencer, mais uma vez, todas as competições em que estava inserido: Campeonato de Espanha, Taça do Rei, Liga dos Campeões, Supertaça Europeia e Mundial de Clubes. Luis Henrique começava, assim, a criar uma equipa mais consistente, com um futebol eficaz e mais seguro defensivamente.

Podemos dizer que este Barcelona não tem pontos fracos e, se os tem, estes são difíceis de identificar. Suarez, Neymar e Messi são hoje o trio atacante mais eficaz de Europa, suportado por um meio campo liderado por Iniesta e uma defesa orientada por Gerard Piqué.

Raramente utilizamos o adjetivo imparável para caracterizar uma equipa de futebol, mas se este Barcelona não é imparável, é, no mínimo notável e, talvez, a melhor equipa do século.

Futebol Internacional