Liga dos Campeões: Manchester City vence Paris Saint-Germain e está nas meias-finais

O Manchester City derrotou esta noite o Paris Saint-Germain por 1-0, qualificando-se pela primeira vez na sua história para as meias-finais da Liga dos Campeões.

Liga dos Campeões: Manchester City vence Paris Saint-Germain e está nas meias-finais
De Bruyne deu o triunfo ao City (Foto: uefa.com)

Depois do empate a dois golos na primeira mão no Parque dos Príncipes, o Paris Saint-Germain sabia que tinha de marcar em Manchester, para conseguir o apuramento para as meias-finais da Liga dos Campeões. No entanto o que se viu foi uma equipa francesa sem ritmo e com falta de dinâmica no seu meio-campo, (que falta fez Matuidi), perante um Manchester City que voltou a ter na dupla Fernando e Fernadinho, dois autênticos «poços de força» cabendo a Kevin De Bruyne a criação das jogadas de perigo.

Só que perigo foi algo que pouco se viu em todo o encontro nas duas balizas, face às marcações apertadas e a um ritmo baixo imposto pelos ingleses ao qual o PSG nunca conseguiu contrariar. A única oportunidade de golo no primeiro tempo surgiu em cima da meia hora, numa perda de bola a meio-campo De Bruyne isola Aguero e o argentino é derrubado na grande área, pelo guardião Trapp.

O próprio Aguero encarregou-se da marcação, mas tal como Ibrahimovic havia feito na semana passada, também o camisola 10 do City, desperdiçou o pontapé da marca dos onze metros rematando para fora. Para a segunda parte Laurent Blanc fez entrar Pastore e Lucas para o meio-campo francês, mas a bola continuava sem chegar com qualidade ao ataque. O médio brasileiro viu e bem ser-lhe anulado um golo, por fora-de-jogo do seu compatriota Maxwell na altura em que recebeu o esférico.

O golo que selou o passaporte dos «citizens» para a sua primeira meia-final da liga milionária, aconteceu já dentro do último quarto de hora. Depois de muitas trocas de bola junto à entrada da área do Paris Saint-Germain, o belga Kevin De Bruyne que já tinha marcado na primeira mão atirou colocado sem hipóteses para Trapp e fez o 1-0. A partir daqui os gauleses balancearam-se mais no ataque e Cavani teve oportunidade de fazer o 1-1, e dar ainda esperança à sua equipa, mas Joe Hart negou o golo do avançado uruguaio. Ibrahimovic também viu ser-lhe anulado um golo por fora-de-jogo, em mais uma decisão acertada do juiz de linha.