França bate Roménia ao cair do pano: Payet tirou a vitória da cartola na abertura do Euro

O Euro 2016 já começou! A anfitriã França abriu a prova, vencendo a Roménia por 2-1. O duelo empolgou a Europa do futebol com o golo da vitória a chegar apenas a 2 minutos dos 90, com uma obra prima de Payet.

França bate Roménia ao cair do pano: Payet tirou a vitória da cartola na abertura do Euro
A França foi a vencedora do primeiro duelo deste Euro 2016

O Stade de France vestiu as cores francesas para o jogo incrível que abriu o Euro 2016. A Roménia superou as expectativas e obrigou a talentosa nação gaulesa a suar para somar os 3 pontos. Ao intervalo registou-se um empate a zero, mas a França inaugurou o marcador a abrir a 2ª etapa por intermédio de Giroud. A organizada e batalhadora Roménia não esmureceu e bateu uma grande penalidade que restabeleceu a igualdade a 25 minutos dos 90. Aos 88 minutos, todavia, emergiu a figura do encontro. O craque e artista Payet inventou um lance genial, levantou a cabeça de ambição e pressionou o gatilho, atirando o esférico até ao ângulo da baliza romena. O 2-1 final abriu o apetite para o mega Euro 2016, que se iniciou com um jogo verdadeiramente soberbo.

Primeira parte: Nervosismo francês - organização romena

O Stade de France abriu as portas do empolgante e incrível Euro 2016. Em perspectiva um excelente jogo de abertura, com um ambiente escaldante e apaixonante. Na cerimónia que precedeu o duelo, a organização do Europeu presenteou os apaixonados do futebol com actuações de música, dança e uma performance alusiva à cultura francesa. Esta cerimónia contagiou os adeptos e foi ao som do hino do Euro que o país organizador deu o pontapé de saída na prova mais notável do futebol do velho continente.

Nas 4 linhas os gauleses lançaram as principais estrelas, com foco para Matuidi, Pogba e o matador Griezmann. Na Roménia, relevo para a presença do ex-portista Sapunaru no 11 inicial. A redondinha começou a rolar à 20h e foi a Roménia a esboçar o primeiro sinal de relativo perigo. Na sequência de um canto, Stancu aproveitou um disparate da defesa francesa, rematando forte e com muita intenção. Os instantes iniciais foram dominados pelos romenos, que iniciaram o duelo a pressionar alto, surpreendendo a anfitriã nação gaulesa.

A Roménia surpreendeu e começou a atacar desde cedo
A Roménia surpreendeu e começou a atacar desde cedo

Ao minuto 10 a equipa francesa resolveu aparecer na partida, com relevo para Giroud que cabeceou ligeiramente ao lado. O jogo foi estranhamente equilibrado, ficando o registo para uma França que não iniciou o encontro com a convicção esperada. Aos 13 minutos emergiu o talento de Pogba, que levou a bola até Griezmann, que rematou potente ao poste romeno. Este lance colocou a Roménia em sentido, levando-a a baixar as linhas na expectativa de espreitar um deslize dos franceses. A verdade é que, a caminho da meia hora, o 0-0 insistia em colorir a estreia do Euro, sem que a favorita França conseguisse construir jogo fluído. Os gauleses estiveram demasiado dependentes de Pogba, faltando maior circulação de bola entre os centro campistas e os dianteiros.

O craque da Juventus Pogba foi o gaulês mais esclarecido em campo, ficando inclusive o registo para um tiro do meio da rua a centímetros do poste. Esperar-se-ia uma França mais intensa, mas é de salientar a organização estratégica da Roménia, que impediu que as estrelas gaulesas tivessem linhas de passe para criar perigo. Ao minuto 35, Payet subiu na ala como uma flecha, cruzou para Griezmann, mas o avançado do Atlético de Madrid falhou escandalosamente o primeiro tento do Euro. Pouco depois a Roménia pode queixar-se de uma grande penalidade clara que o juiz do jogo não assinalou.

Ao intervalo o resultado era um empate a 0, com uma grande penalidade não assinalada aos romenos
Ao intervalo o resultado era um empate a 0, com uma grande penalidade não assinalada aos romenos

O espírito colectivo romeno foi digno de um Europeu, ficando uma imagem de uma selecção muito concentrada a defender. O ex-Porto Sapunaru foi dos jogadores mais em foco na dura missão de parar o ataque francês. O intervalo estava no horizonte e Pogba voltou a visar a baliza, mas sem direcção. Para além de Pogba, destaque para o último quarto de hora do talentoso Payet. O ala gaulês apareceu em grande estilo, levando os romenos a travarem as fintas do extremo em falta. Antes dos 45, Giroud vacilou inexplicavelmente na cara do golo e o 0-0 manteve-se.

Segunda parte: Payet rima com genialidade que vale 3 pontos

À entrada para a 2ª etapa esperar-se-ia um início avassalador da França, mas foi a Roménia a entrar novamente a todo o gás. O dianteiro Stancu ficou pertíssimo de gelar o ambiente escaldante das bancadas. Na resposta Giroud somou mais um falhanço inacreditável, que deixou toda a nação gaulesa à beira de um AVC. Ao minuto 56, Payet driblou um romeno de forma humilhante, levantou a cabeça e serviu Pogba, que falhou à boca da baliza. No instante a seguir Payet voltou a criar estragos, serviu Giroud e o avançado gaulês inaugurou o marcador, fazendo o 1º tento do Euro 2016.

Mérito para o veloz e criativo Payet, que é, a par de Pogba, o jogador mais explosivo do conjunto francês. O endiabrado Payet foi sem dúvida o agitador da monotomia do jogo francês, merecendo todo o mérito. Ao minuto 64, Stancu chegou ao empate na sequência de uma grande penalidade, deixando os franceses desolados. O castigo máximo foi justamente assinalado, com Evra a cometer uma falta infantil que não condiz com a sua experiência e veterania.

Payet foi a figura da partida na 2ª parte
Payet foi a figura da partida na 2ª parte

A precisar de marcar mais um golo, o seleccionador francês retirou inexplicavelmente Griezmann do jogo, deixando meia Europa incrédula com tamanha estranheza. A equipa gaulesa teve dificuldades em reagir ao tento sofrido, mas Payet insistia em perfumar o Stade de France com lances geniais. Na segunda parte Pogba baixou claramente o seu rendimento e a equipa resentiu-se disso. Com o golo a Roménia galvanizou-se, chegando mesmo a ganhar alguns cantos e a criar alguns espaços para rematar. Ao minuto 77 o técnico francês voltou a surpreender, retirando Pogba do jogo. Na ponta final do duelo a Roménia baixou as linhas, tentando segurar o 1-1 a todo o custo.

A França cavalgou e Martial foi o rosto da revolta francesa, ao rematar uma bomba que apenas foi bloqueada pelo guardião romeno. A verdade é que, a 2 minutos dos 90, Payet pintou um quadro digno de um artista extra-terrestre. O craque gaulês viu o espaço que mais ninguém viu e tirou da cartola um tiro potente e colocado ao ângulo da baliza romena. O golo de Payet brindou os adeptos com uma festa incrível, e a França soma assim os primeiros 3 pontos da fase de grupos do Euro 2016.

Payet marcou o tento da vitória, contribuindo para a conquista dos primeiros 3 pontos no Europeu
Payet marcou o tento da vitória, contribuindo para a conquista dos primeiros 3 pontos no Europeu

A justiça no futebol é algo subjectivo e no fim valeu o talento individual do melhor em campo Payet. A Roménia merece todos os elogios pela forma como bloqueou a anfitriã da prova, acabando por sofrer um tento inglório que deitou por terra toda a organização e garra romena. O Euro 2016 começou da melhor maneira e o jogo de abertura teve emoção, qualidade e estratégia. A França é agora lider do grupo A e ficará à espera do que a Albânia e a Suíça farão na partida deste Sábado.