Um outro olhar sobre o Euro : Telmo Sousa Paulino

Fechadas que estão as contas da Jornada 1, o Vavel Portugal estreia hoje uma nova rubrica. "Um outro olhar sobre o Euro" arranca hoje e irá manter-se até ao final deste Europeu. Para iniciar entrevistámos o árbitro Telmo Sousa Paulino.

Um outro olhar sobre o Euro : Telmo Sousa Paulino
Um outro olhar sobre o Euro : Telmo Paulino | Foto: Site Oficial Euro 2016. Foto montagem: Mariana Ferreira

As contas da jornada 1 estão oficialmente encerradas e a esta hora já se começam a fazer as contas para os segundos jogos. "Um outro olhar sobre o Euro " arranca hoje no Vavel Portugal e até ao final deste Europeu muitas serão as personalidades por nós entrevistadas. 

Telmo Sousa Paulino, árbitro, foi o primeiro a ser escolhido para dar a conhecer a sua visão sobre o Euro 2016 até agora. Entre golos, defesas e cartões mostrados, muitos são os destaques de que dá conta. 

Vavel Portugal- A primeira jornada já terminou. 12 jogos, muitos golos, muitas defesas. Como fazes o balanço da prestação de cada grupo até agora ?

Telmo Sousa Paulino – O balanço que faço até agora, relativamente ao grupo A é que não se verificou qualquer surpresa, tendo a anfitriã França ganho à Roménia com todo o mérito e a Suíça marcado um golo com que derrotou a Albânia, algo expectável.

Quanto ao grupo B, num jogo bastante equilibrado o País de Gales venceu a Eslováquia enquanto que Inglaterra empatou com a Rússia, não tendo sido a primeira bafejada pela sorte durante os 90 minutos. A Alemanha e a Polónia  no grupo C levaram de vencidas, com alguma naturalidade, a Ucrânia e Irlanda do Norte, respectivamente.

Para o árbitro, a Croácia foi uma boa surpresa neste Euro 2016 | Foto: Site Oficial Euro 2016
Para o árbitro, a Croácia foi uma boa surpresa neste Euro 2016 | Foto: Site Oficial Euro 2016

Já a Croácia no grupo D venceu, através de uma exibição segura e convincente, a Turquia, sendo para mim a melhor selecção até então. A Espanha mesmo sem deslumbrar foi superior aos checos, tendo sido decisivo o seu capitão com uma exibição própria de um jogador com a sua qualidade. No grupo E, a Itália surpreendeu pela positiva, tendo feito dois golos sem resposta fruto de um rigor táctico a roçar a perfeição contra uma jovem e criativa selecção belga que acabou por defraudar as minhas expectativas no jogo em questão, por outro lado os suecos não foram além de uma igualdade a uma bola com a República da Irlanda, resultado esse, que me desiludiu por parte dos nórdicos.

Por fim, no grupo F, onde figura a nossa selecção, que não conseguiu mais do que um empate contra a fria Islândia, resultado que premeia a estratégia defensiva destes e penaliza a reduzida eficácia portuguesa na primeira jornada. Quanto ao outro jogo do mesmo grupo, a Hungria inesperadamente, e contra todas as expectativas derrotou a Áustria, selecção esta, que possui bons intérpretes e dessa forma me ter desiludido contra uma fraca selecção húngara.

VP- Alemanha, Espanha, França, Bélgica e Portugal são muito provavelmente as selecções onde os amantes do futebol depositam mais esperanças. Qual é que achas que pode ser para ti, a selecção que poderá ser uma grande surpresa neste Euro que não está incluída neste lote e porquê?

TSP- A selecção que poderá vir a evidenciar-se pela positiva é na minha opinião, a Croácia conforme já referi acima apresentou um futebol bastante interessante aquando do seu primeiro jogo, merecendo portanto o meu voto de confiança e dessa forma penso que esta possa mesmo ser a grande surpresa do Europeu, pois dispõe de jogadores muito evoluídos tecnicamente e tacticamente equilibrados.

VP- Quais são para ti os jogadores que, pela sua qualidade, poderão surpreender neste Euro e porquê?

TSP- Destaco três jogadores, Griezmann do lado francês por ser muito evoluído tecnicamente, rápido e bastante eficaz. O português João Mário pela sua excelente época ao serviço do seu clube mostrando muito rigor táctico, percebendo ainda, claramente, todos os momentos do jogo e decidindo quase sempre bem aquando da tomada de decisão. Por último refiro o Draxler, jogador germânico que tem na sua velocidade e técnica, duas características que vão ajudar em muito a sua selecção ao longo da sua caminhada.

VP- Uma vez que és árbitro, como é que tens visto a prestação dos juízes ao longo deste Euro 2016?

TSP- Tenho apreciado, de uma forma geral, as arbitragens, nos jogos que tive oportunidade de ver. Acho que estes se apresentaram bem fisicamente, o que ajudou a que conseguissem acompanhar a grande maioria dos lances de forma bastante próxima, conduzindo assim a uma maior exactidão nas inúmeras tomadas de decisão próprias do jogo. Têm procurado criar uma boa relação com os jogadores, não mostrando uma arrogância excessiva, levando assim a uma maior aceitação das decisões dos mesmos por parte dos jogadores, e dessa forma, posso afirmar que tenho visto com bons olhos o desempenho das equipas de arbitragem presentes na primeira jornada do Euro 2016.

VP- Sendo realista agora, quais poderão ser as selecções que chegarão às meias-finais e à grande final? Porquê?

TSP- O meu palpite, atendendo à qualidade dos intervenientes das selecções, aponta para que cheguem às meias-finais, a Alemanha, pela seu poder ofensivo e rigor táctico, a Espanha, tanto pela qualidade do seu futebol como pela experiência competitiva dos seus jogadores, a selecção portuguesa, por apresentar uma equipa muito equilibrada, que dispõe de uma defesa experiente, um meio campo rejuvenescido e criativo e um ataque composto por jogadores com provas dadas a nível mundial e, para terminar, escolho os gauleses, pela velocidade dos seus jogadores e seu virtuosismo, tendo o factor casa como um elemento a seu favor no alcance dos objectivos a que se propuseram.

Apesar do empate Telmo Sousa Paulino acredita que Portugal pode chegar às meias | Foto: Site Oficial Euro 2016
Apesar do empate Telmo Sousa Paulino acredita que Portugal pode chegar às meias | Foto: Site Oficial Euro 2016

Relativamente à grande final do Euro 2016, a França e a Espanha adivinham-se, na minha opinião, como as principais candidatas a vencer o trofeu pelos motivos acima mencionados, reunindo dessa forma uma maior dose favoritismo relativamente às outras.

VP- Face ao onze apresentado ontem no jogo de Fernando Santos, fazias alguma alteração? Como é que viste a prestação da nossa selecção?

TSP- Quanto ao onze apresentado pelo nosso treinador ontem no jogo com a Islândia, este apresentou-se a um bom nível, porém um pouco apáticos e ansiosos nos primeiros quinze minutos, tendo nos restantes 75 minutos melhorado consideravelmente a sua qualidade de jogo, pecando apenas na finalização. No entanto, fazia duas alterações, substituindo o Danilo pelo William Carvalho e o Vieirinha pelo Cédric.

VP- Para terminar, e brincando agora um bocadinho com a tua profissão, quais seriam os treinadores e jogadores a quem irias oferecer um cartão amarelo ou vermelho e porquê?

TSP- Como árbitro advertia o Pepe por reagir de forma intempestiva, conto geral, quando sofre falta e mostrava o cartão vermelho directamente ao Bruno Alves, caso este voltasse a ter uma entrada idêntica à do jogo com a Inglaterra, para com o jogador do Tottenham Harry Kane.

Quanto a treinadores, não advertia nenhum, dado que também não iria existir qualquer sanção para estes, porém se tivesse mesmo que expulsar algum treinador, a minha escolha iria para o seleccionador da Alemanha, pela arrogância que este tem vindo a mostrar no comando dos germânicos.

Futebol Internacional