Inglaterra x Islândia : Brexit

A Inglaterra disse esta noite adeus ao Euro. A Islândia que já tinha surpreendido na fase de grupos voltou a fazê-lo e logo frente à toda poderosa Inglaterra. Dois golos e um fechar em copas chegou e bastou para voltar a fazer história.

Inglaterra x Islândia : Brexit
| Foto: Facebook UEFA Euro 2016

A Islândia voltou a surpreender e está agora nos quartos de final do Euro 2016 depois de ter vencido esta noite a Inglaterra por 2-1. Os nórdicos ainda estiveram a perder, mas a verdade é que a noite cinzenta de Joe Hart ajudou, e muito a equipa de Lagerback que continuava a fazer história. 

18 minutos chegam e sobram 

Ainda o jogo não tinha começado já todos os adeptos do bom futebol sabiam que o jogo poderia ser muito dificil para a Islândia. Surpreendeu na fase de grupos, empatou com Portugal e com a Hungria e ainda ganhou à Áustria. Terminou em segundo lugar do Grupo e jogo com a Inglaterra era mesmo o verdadeiro, e derradeiro teste, à selecção de Lagerback. 

A verdade é que o teste foi passado e com todo o mérito. Mas vamos então ver as coisas por partes... 

A equipa de Hogdson arrancou bastante forte e logo aos 4 minutos uma falta de Halldórsson sobre Sturridge dá penalti. Castigo máximo aplicado e concretizado por Wayne Rooney. O Capitão inglês não perdoou e apesar do guarda-redes islandês ter acertado o lado para onde ia a bola a verdade é que de nada adiantou. A Inglaterra estava na frente e o jogo ainda não tinha cinco minutos. 

Wayne Rooney marcou o único golo da Inglaterra | Foto: Facebook UEFA Euro 2016
Wayne Rooney marcou o único golo da Inglaterra | Foto: Facebook UEFA Euro 2016

Mas os festejos duraram pouco. A bola foi reposta a meio-campo, a Islândia arrancou, correu e marcou. Simples. Sigurdsson, vindo de trás, antecipa-se a toda a gente e desvia a bola para o fundo das redes de Joe Hart.

Muito mal ficou na fotografia o histórico guarda-redes inglês, uma vez que estava desatento e permitiu que a Islândia fizesse o empate logo na jogada seguinte ao golo britânico. 

Joe Hart foi o protagonista da noite... e por maus motivos| Foto: Facebook UEFA Euro 2016
Joe Hart foi o protagonista da noite... e por maus motivos| Foto: Facebook UEFA Euro 2016

Tudo na mesma. A equipa de Hodgson bem que tentou furar a muralha defensiva, mas a verdade é que apesar das tentativas de nada adiantava. Ou a bola acabava cortada, ou estava sempre algum homem a faltar na concretização. 

E voltamos então à velha máxima do "quem não marca.... sofre." Aos 18' minutos o facilitismo da defesa inglesa e a má figura de Joe Hart voltaram a dar frutos para o lado islandês. À entrada da área Sigbórsson atirou forte depois do passe colocado de  Bodvarsson  e fez o 2-1. 

72 minutos de fecho de portas 

O resto do jogo, quer na primeira, quer na segunda parte, pode resumir-se com o número incontável de tentativas inglesas em reverter o resultado, mas a verdade é que nada valeu. 

Vendo-se a vencer, a equipa de Lagerback fechou as portas e nem Vardy conseguiu surpreender. A defesa estava organizada,  Halldórsson esteve sempre atento e a Inglaterra levou à letra a saída da União Europeia. 

A Islândia continua assim a fazer história e tem nova prova de fogo no próximo Domingo. Segue-se o jogo com a Selecção anfitriã e face a tudo aquilo que se viu hoje podemos dizer que o futebol, por muito previsível que possa parecer ainda consegue surpreender os apaixonados.