Liga dos Campeões 1\8 final 1ª mão: quatro vitórias caseiras

Esta terça e quarta-feira jogaram-se os quatro primeiros jogos, da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. As quatro equipas que jogaram em casa venceram, e partem em vantagem para a segunda mão.

Liga dos Campeões 1\8 final 1ª mão: quatro vitórias caseiras
Liga dos Campeões 1\8 final 1ª mão: quatro vitórias caseiras

Começando pelos dois encontros de terça-feira, no Estádio da Luz um golo de Mitroglou deu a vitória ao Benfica por 1-0, sobre o Borussia Dortmund. Os alemães dominaram toda a partida, e desperdiçaram um sem fim de ocasiões para marcar, a mais flagrante por Aubameyang que permitiu a defesa de Ederson ao não converter diga-se, de forma displicente uma grande penalidade. De resto o guarda-redes encarnado foi o melhor em campo, com uma exibição para mais tarde recordar.

No Parque dos Príncipes o Paris Saint-Germain viveu um autêntico «conto de fadas», ao golear o Barcelona por 4-0. Di Maria abriu o marcador de livre directo e ainda antes do intervalo, Draxler aumentou a vantagem. Na segunda parte Di Maria com um remate em jeito fez o 3-0 e Cavani fechou as contas do resultado, que obriga os catalães a uma «remontada» de proporções «bíblicas», na partida de Camp Nou.

Esta quarta-feira a toada permaneceu, quem jogou em casa venceu. Em Espanha o Real Madrid até começou a perder frente ao Nápoles, com um golo de Insigne, mas Benzema restabeleceu o empate pouco depois, a passe de Cristiano Ronaldo. No regresso dos balneários o capitão da selecção portuguesa voltou a assistir, desta vez Toni Kroos para o 2-1. O placar ficou fechado numa «bomba» de Casemiro de fora da área. Um resultado que dá segurança aos «merengues», mas que ainda assim não deixa totalmente de fora da eliminatória os italianos.

Finalmente em Munique, o Bayern goleou por 5-1 o Arsenal. Robben com um pontapé sublime abriu o activo, mas em cima da meia hora Alexis Sanchez fez o empate na recarga a uma grande penalidade, por si desperdiçada. Só que na segunda parte assistiu-se a um «vendaval» bávaro, com Lewandowski a fazer o 2-1 e pouco depois o polaco isolou de calcanhar Thiago Alcantara que fez o terceiro. O quarto teve assinatura outra vez do médio espanhol e o 5-1 final foi apontado por Thomas Muller a dois minutos do fim, na primeira vez em que o avançado alemão tocou na bola, depois de ter saído do banco no minuto anterior.

Assim sendo, Bayern e PSG têm praticamente a passagem aos quartos-de-final garantidas, o Real Madrid está bem encaminhado quanto ao Benfica certamente terá de sofrer bastante em Dortmund para conseguir seguir em frente, na Liga dos Campeões.