Liga dos Campeões: Monaco e Juventus seguem para as meias-finais

O Monaco e a Juventus estão nas meias-finais da Liga dos Campeões, após eliminarem esta noite, o Borussia Dortmund e o Barcelona, respectivamente.

Liga dos Campeões: Monaco e Juventus seguem para as meias-finais
Liga dos Campeões: Monaco e Juventus seguem para as meias-finais

Desta vez não houve «remontada». O Barcelona tentou por todos os meios, mas não foi capaz de fazer um único golo à Juventus. De resto, acaba por ser um registo de assinalar do conjunto italiano, o facto de manter a sua baliza a zeros nos dois jogos com a equipa catalã.

Em Camp Nou a primeira parte foi dividida com as duas formações a terem oportunidades para marcar, mas a pontaria essa esteve sempre desafinada, com as bolas a saírem na maioria das ocasiões para a bancada.

Na segunda parte a falta de pontaria do Barcelona continuou, com a Juventus a remeter-se aos últimos 30 metros, explorando o contra-ataque à medida que o jogo se ia partindo dado o balanceamento ofensivo dos blaugrana.

No final o 0-0 premeia a Juventus, que foi melhor nos dois encontros e continua a perseguir um título que lhe escapa, já desde o longínquo ano de 1996.

No outro jogo da noite o Monaco recebeu o Borussia Dortmund com uma vantagem de 2-3, da primeira mão. O conjunto do principado cedo mostrou, que queria resolver a eliminatória e aos três minutos chegou ao golo por Mbappe, na recarga a um remate de Mendy, que o guardião Burki não segurou.

O 2-0 apareceu antes dos 20 minutos por intermédio de Falcao num excelente golpe de cabeça. No regresso dos balneários os alemães conseguiram reduzir o marcador, através de Marco Reus a rematar em plena grande área.

O Dortmund precisava ainda de marcar por mais duas vezes, mas numa bola perdida a meio-campo Lemar levou consigo os dois defesas germânicos e depois assistiu Germain, que havia entrado momentos antes, para o fazer o 3-1 final.

A equipa orientada por Leonardo Jardim, que contou com João Moutinho e Bernardo Silva no onze inicial segue para as meias-finais, onde já não estava desde 2004 e continua a espantar a Europa do futebol.