Especial: as cedências dos 3 grandes (FC Porto - Quintero, Rui Pedro e Kelvin)

A extensa lista de emprestados continua, e desta vez, decidimos olhar para a “atualidade” dos jogadores que o FC Portou emprestou. Os três eleitos são Juan Quintero, Rui Pedro e Kelvin.

Especial: as cedências dos 3 grandes (FC Porto - Quintero, Rui Pedro e Kelvin)
Especial: as cedências dos 3 grandes (FC Porto - Quintero, Rui Pedro e Kelvin)

Juan Quintero

Contratado ao Pescara, na época 2013/2014, Juan Quintero juntou-se à equipa azul e branca, e em dois anos consecutivos conseguiu realizar 64 jogos, o que não foi suficiente para se tornar peça chave, sendo que, desde a época 2015/2016, tem andado emprestado.

No ano 2015/2016 juntou-se ao Rennes, equipa da Ligue I, onde acabou por atuar por 13 vezes, apontando apenas 1 golo. Não se manteve lá por muito tempo. A mudança de treinador “afastou-o” dos eleitos, por apresentar desmotivação.

Conheceu novo destino até final dessa época e para a época 2016/2017.  Desta vez, o Independiente de Medellin. No clube colombiano fez 33 jogos e marcou 16 golos.

Atualmente, encontra-se a jogar no River Plate. Aquando da sua apresentação, o médio ofensivo mostrou-se confiante e otimista com o futuro, procurando mostrar o seu talento em campo. Tem já 6 jogos com a camisola do River, mas sem qualquer golo.

O Futebol Clube do Porto está atento à prestação do seu jogador, pelo que procurará obter uma venda futura para recuperar o empréstimo, ou o retorno à cidade do Norte para envergar de novo a camisola azul e branca.

Rui Pedro

Rui Pedro, avançado português de 19 anos, está atualmente emprestado a um clube rival da cidade do Porto, o Boavista. Novo, em termos de idade, Rui Pedro conheceu 4 clubes. Numa primeira fase o Paivense, e depois a equipa azul e branca, para a construção da sua personalidade enquanto jogador, mais tarde foi emprestado ao Padroense, no entanto, durou pouco, tendo voltado para o FC Porto.

Para um desenvolvimento maior e uma afirmação na sua carreira, os “dragões” decidiram emprestá-lo ao Boavista. Embora, não seja por vezes a aposta inicial da equipa axadrezada, o treinador tem lhe dado oportunidades para conquistar o seu espaço, 17 partidas no total, mas apenas tendo feito o gesto ao pé por uma vez.

Tanto o FC Porto como o treinador, Sérgio Conceição, estão atentos ao crescimento do avançado, para que no final da época possa regressar à “casa-mãe” e ser aposta firme.

Kelvin

Kelvin, “o eterno herói” portista, é um extremo de 24 anos e que se encontra emprestado, mesmo após o golo que valeu o título de campeão nacional ao FC Porto, na época 2012/2013. Na época seguinte, jogou 23 jogos, divididos entre a equipa principal e a equipa B, o que não foi suficiente, acabando por ser emprestado.

Do ano 2015 até 2016, Kelvin conheceu dois destinos. O Palmeiras e o São Paulo. Em ambos conseguiu praticar um bom futebol e mostrar a sua qualidade, tendo sido considerado um dos melhores jogadores do “Brasileirão”. Fez 46 partidas e apontou 4 golos. A hipótese de voltar a jogar pela equipa portista foi equacionada, mas uma lesão impediu-o disso. Ora, 2017 foi a data de outro empréstimo. Agora, o Vasco da Gama. Jogou 15 jogos, e renovou o empréstimo recentemente até ao final da época de 2018.

A equipa portista emprestou-o com objetivo de continuar a jogar regularmente e de prosseguir o seu crescimento desportivo, para que possa voltar a fazer história no clube azul e branco.